OPINIÃO INTERNA

Para o Remo, vitória contra o Tapajós foi boa, mas é preciso melhorar

POSTADO EM: Terça-Feira, 05/02/2019, 08:03:24
ATUALIZADO EM: 05/02/2019, 08:36:45

zoom_out_map
Octávio Carrdoso

O primeiro jogo do Clube do Remo em Belém, no domingo (3), evidenciou alguns contrastes em campo. A equipe conquistou outra vitória e, consequentemente, três pontos na tabela, consolidando a sua liderança no grupo A1, com seis pontos. Contudo, a performance no decorrer da partida contra o Tapajós não foi tão empolgante.

Mesmo com o controle defensivo, o que impediu o Tapajós a chegar ao gol do empate, o sistema ofensivo deixou a desejar em grande parte do jogo, com pouca criação no meio-campo e chegadas incisivas por parte dos atacantes. As oportunidades encontradas, por exemplo, partiam mais em decorrência de falhas do Boto do que por mérito dos azulinos.

Segundo o capitão da equipe, o zagueiro Mimica, “é preciso saber sofrer em campo. Segurar firme, prender a bola e sair jogando com tranquilidade. Vencemos um time difícil. Vamos procurar nos encaixar na semana para que, no próximo jogo, possamos evitar pressão, como foi com eles (Tapajós)”, adiantou.

Para o centroavante David Batista, o time precisa evoluir. “Isso é normal, todos em preparação, todos testando o ritmo. Ainda tem muito a melhorar, mas no decorrer dos jogos vamos melhorar e dar um bom resultado”, explicou.

PRÓXIMO JOGO 

O zagueiro Rafael Jensen comentou sobre a possibilidade de poder jogar novamente para a torcida no sábado (9), já que o rival Independente tem tentado realocar o seu mando de campo para o estádio Mangueirão, em Belém. “O Neto fala que onde formos jogar vai ter torcida do Remo, então temos que estar preparados para tudo, mas se for aqui, o número vai ser maior e isso pode nos ajudar”, observou.

Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment