ELE SIM!

O Marechal quer continuar comandando o Leão

POSTADO EM: Quarta-Feira, 10/10/2018, 07:31:02
ATUALIZADO EM: 10/10/2018, 08:43:00

zoom_out_map
Wagner Santana

Termina às 19h de hoje o prazo para inscrições de chapas que irão pleitear participação nas eleições presidenciais do Clube do Remo, em novembro. O ato estará sendo realizado na sede social, na Avenida Nazaré. 

Depois de muita movimentação, até o momento, três pré-candidatos deverão ratificar a participação no pleito pela oposição. São eles: André Cavalcante, Fábio Bentes e Marco Antônio Pina. Já pela situação, mesmo com o desejo de optar por um sucessor, o atual presidente Manoel Ribeiro tentará pela sexta vez a cadeira máxima do Conselho Diretor (Codir). “Eu irei participar, sim. Tentei junto aos companheiros criar um caminho para um sucessor, mas acontece que algumas coisas impediram. Estou confirmado e vou participar”, ponderou.

MUDANÇAS

Depois do resultado da Assembleia Geral no dia 29 de setembro, foi criado um cenário relativamente positivo internamente na instituição, devido à aprovação de emendas que passariam a ter validade já a partir desse pleito. Pura ilusão. A mesma metodologia e aplicabilidade de eleições passadas ainda valerão nesta também. 

“Não é possível, porque o princípio da anualidade derruba essa hipótese. Só poderá passar a valer após um ano da decisão, e como sabemos foi algo recente que ainda não foi registrado nem em cartório”, explicou o presidente da Junta Eleitoral azulina, João Moscoso.

Sendo assim, a eleição será dia 10 de novembro, no segundo sábado de novembro, e terá o biênio como tempo duradouro de gestão, além da participação de somente um vice-presidente, por exemplo, na administração.

PARA ENTENDER

PERFIL DE MANOEL RIBEIRO

Presidente do Conselho Deliberativo (Condel) – duas oportunidades
Presidente do Conselho Diretor (Codir) – cinco oportunidades
Biênio 1974/75; 1978/79; 1984/85; 2015 (interino); 2017/18.

CONQUISTAS RECENTES

Campeonato Paraense 2015
Acesso à Série C – 2015
Campeonato Paraense 2018.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment