NA DÚVIDA

Manoel Ribeiro não tem interesse em reeleição no Remo, mas pode mudar de ideia

POSTADO EM: Quinta-Feira, 13/09/2018, 08:26:43
ATUALIZADO EM: 13/09/2018, 08:26:43

zoom_out_map
Mário Quadros/Arquivo

Nos próximos meses, os torcedores do Clube do Remo irão se despedir da gestão que tomou conta da agremiação no biênio 2017/2018, para conhecer o novo conjunto de diretores que irá tocar o Conselho Diretor (Codir) a partir do ano que vem, até 2020. No entanto, o dia 10 de novembro, data da eleição na instituição, poderá também marcar o fim de uma era no Leão. Manoel de Nazareth Santana Ribeiro, de 85 anos, atual presidente e especulado para engatar um novo mandato, acredita que sua missão na alta cúpula remista, foi cumprida, dessa maneira, em um primeiro momento, descarta a possibilidade de tentar uma reeleição.

Parte da história azulina, Manoel Ribeiro dedicou mais de 50 anos de sua vida em prol do clube. Entre erros e acertos, fato é que o “Marechal” é um símbolo da instituição como um dos mais vitoriosos até o momento. De acordo com Ribeiro, esse é o momento de encaminhar o Remo para um sucessor competente, com boas ideias e garantias de ajudar o clube a se consolidar e a evoluir de patamar, dentro ou fora de campo.

Em conversa com a reportagem do Bola, o cartola explicou os motivos por priorizar a candidatura de outros azulinos, embora acredite possuir o respaldo de um número significante de torcedores; além de fazer um balanço da sua gestão e falar o único motivo que o faria tentar, pela sexta vez, assumir as responsabilidades da presidência. Confira a seguir!


HISTÓRICO 

Manoel Ribeiro no Remo

- Presidente do Conselho Deliberativo (Condel) – duas oportunidades
- Presidente do Conselho Diretor (Codir) – cinco oportunidades
- Biênio 1974/75; 1978/79; 1984/85; 2015 (interino); 2017/18.

Conquistas recentes:

- Campeonato Paraense 2015
- Acesso à Série C – 2015
- Campeonato Paraense 2018.

Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment