TÁ EM CASA!

Artur se emociona em apresentação, exalta amor pelo Leão e afirma: 'Essa é a minha vez!'

POSTADO EM: Quinta-Feira, 31/05/2018, 09:12:59
ATUALIZADO EM: 31/05/2018, 09:12:59

zoom_out_map
Marco Santos

Em meio às contratações para a fortificação do grupo azulino para a sequência na Série C, na manhã de ontem, no estádio Evandro Almeida, o departamento de futebol do Clube do Remo apresentou o seu principal reforço para a temporada, como apontou os diretores, na tentativa de alcançar o tão almejado acesso à segunda divisão do futebol nacional: Artur Oliveira, de 48 anos, novo comandante da equipe.

Com a missão imediata de formar um padrão tático e técnico para a equipe, o que consequentemente acarretaria em atuações mais convincentes e subida na tabela, uma vez que o Remo ocupa, hoje, a oitava posição com os mesmos 7 pontos dos lanternas do Grupo A, Artur Oliveira, em coletiva à imprensa, falou sobre diversos tópicos que rodeiam o seu retorno à agremiação que o projetou para o futebol, após 10 anos da última parceria. Na oportunidade, o “Rei”, como é conhecido pela torcida remista, foi às lágrimas ao relembrar a ligação com o clube, sobretudo depois do encontro com o benemérito Wilton Moreira, responsável por trazê-lo, ainda na sua primeira passagem como jogador, em 1991.

Antes de o comandante tomar a palavra, os dirigentes explicaram os motivos pela vinda de Artur, além da expectativa com o novo treinador quanto ao futuro do time na Terceirona. “Ele representa aqui o que o torcedor quer e precisa: alguém que conheça os objetivos e a vontade do Remo. Não tenho dúvida de que a escolha por ele reflete em uma série de critérios, de compromisso, de crescer ao lado do time como profissional. Ele mostrou no último clube dele (Bragantino) que sabe contornar momentos adversos e contamos com isso agora, para evoluir na nossa principal competição”, disse o diretor Milton Campos, respaldado pelo também diretor Miléo Junior e pelo presidente Manoel Ribeiro.

Com a palavra, Artur listou as razões pela decisão de assumir o Clube do Remo em um momento delicado, sobretudo em um ano oscilant feito pela equipe dentro de campo. E conforme o profissional, o desejo de retribuir ao time, além de consolidar a sua carreira, foi o que pesou na balança. “Esse é o clube que me projetou. Eu coloquei como objetivo e alvo retornar aqui. Eu me preparei para voltar. É um novo Remo, nunca tinha visto tão unido. Agora é trabalhar e como falei para todos aqui: eu vim para trabalhar, porque essa é a minha vez” ratificou Artur.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment