DISPENSADO

Givanildo será desligado oficialmente hoje do Clube do Remo

POSTADO EM: Segunda-Feira, 28/05/2018, 07:15:22
ATUALIZADO EM: 28/05/2018, 07:54:52

zoom_out_map
Octávio Cardoso

A quinta passagem de Givanildo Oliveira à frente do comando técnico do Clube do Remo chegou ao fim e será anunciada oficialmente hoje pela direção azulina. A péssima campanha da equipe na Série C do Nacional, com direito a duas derrotas seguidas, foi o estopim. Givanildo e os responsáveis pelo departamento de futebol da agremiação se reuniram ontem à noite para acertar o desligamento. Uma fonte ligada ao clube assegurou sobre a rescisão, por volta de 23h, e disse que o nome do substituto será informado após o anúncio da saída de Giva, “por respeito ao treinador”. 

Um pouco mais cedo, por telefone, à reportagem, o presidente Manoel Ribeiro disse não “saber de nada” sobre o assunto. Givanildo, inclusive, tinha deixado a permanência no cargo à disposição dos dirigentes, todavia, reiterando o desejo de manter o trabalho e de ajudar o Leão com a missão do acesso. 

“Quero continuar o trabalho”, disse Giva, ainda antes de ser comunicado da decisão da direção, que avaliou a incerteza sobre a reação do time com ele no comando. Vale lembrar que o treinador vetou contratações sugeridas pela direção de futebol, casos dos atacantes Pimentinha e Jobson, sob alegação do comportamento fora de campo.

Mesmo sem confirmção oficial, alguns nomes já estariam sendo ventilados, dentre eles o de Itamar Schülle, Sidney Moraes, Lisca e Artur Oliveira. Artur, aliás, seria o mais cotado na lista. Contudo, o treinador, em contato telefônico com a reportagem, disse que que não houve contato oficial. “Não mexi no celular durante o dia todo. Tem algumas chamadas perdidas, mas não verifiquei”, desconversou na noite de ontem. A fonte do clube também confirmou à reportagem que Oliveira não foi procurado até ontem. 

O desempenho na Série C de Giva com o Remo foi negativo. Em sete partidas, foram somadas quatro derrotas, um empate e apenas duas vitórias.

ERROS CRUCIAIS

- Sistema falhoApós a lambada sofrida no último final de semana, foi confirmado que o sistema tático da equipe com três atacantes não faz sentido algum dentro de campo. Com pouca atitude ofensiva e sem o amparo necessário junto à defesa, o grande número de jogadores na linha de frente acaba por restringir o meio-campo com apenas um homem de criação, outro setor que não demonstra evolução. Todavia, apesar de ainda não engrenar com o sistema tático, o treinador Givanildo Oliveira não deu sinais de mudanças.

- Camisa 9Desde a primeira rodada da Série C, dentre as posições mais inoperantes do Remo, está a de centroavante, papel exercido pelo camisa 9, Isac. O jogador passa despercebido em campo, como se o time atuasse ao longo da partida com um a menos. Em 7 jogos, marcou apenas 1 gol. Embora brigue pela bola e dê alternativas para os companheiros de ataque, Isac, compromete também no quesito físico, por não ser tão ágil. No entanto, a falta de chegada do jogador se deve também a falta de qualidade dos meias do Leão, que, ao que parece, desaprenderam a tocar bolas curtas e iniciar jogadas.

- Meio-campoA falta de resultados por parte dos atacantes do Remo, se deve muito ao fato dos meio-campistas não desenvolverem a função de maneira regular. Sem alternativas de criação e muito menos de iniciativas individuais, o miolo central segue sem um nome interessante para ocupar o papel de maestro. Rafael Bastos, na sua estreia, apenas andou nos gramados.

AlasCom exceção de Esquerdinha, os outros jogadores da função são uma lástima. Nos dois jogos passados do Remo, por exemplo, a beirada foi o principal alvo de exploração dos rivais, que encontraram duas avenidas à disposição para o ataque.

- Cabeça-duraA competência do treinador Givanildo Oliveira é indiscutível. No entanto, a falta de flexibilidade dele em abrir novos horizontes, na tentativa de melhorar o time, foi um dos pontos negativos na sua trajetória à frente do Leão na Série C. A permanência com sistema tático com três atacantes, uma vez que o grupo não possui peças interessantes para o desempenho, além da teimosia em não fazer o rodízio no time titular, foram alguns dos motivos de irritação da torcida.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment