APONTA PRO GOL E FAZ

Com o pior ataque da chave, Remo afia pontaria para jogo de domingo

POSTADO EM: Sábado, 12/05/2018, 09:12:07
ATUALIZADO EM: 12/05/2018, 09:12:07

zoom_out_map
Wagner Santana/Diário do Pará

Para a partida de amanhã à noite, às 19h, contra o Botafogo-PB, em João Pessoa, o Clube do Remo deverá apresentar sagacidade entre os setores, se quiser partir na busca da sua primeira vitória como visitante na atual edição da Série C, como apontou o treinador Givanildo Oliveira. A orientação se deve ao fato da equipe ter falhado em momentos cruciais nas últimas partidas, como em jogadas laterais, por onde sofreu gols; e nas finalizações, principal limitação do time. Como a equipe apresentou breve evolução na partida passada, diante do Santa Cruz, em Belém, a expectativa é que o Leão volte a se posicionar de maneira mais compacta. Agora, quanto ao setor ofensivo, a desconfiança prevalece, contudo, conforme os atacantes, a seca de gols irá ser encerrada.

Ao final de cada treinamento em Belém, o trio ofensivo azulino, composto por Elielton, Isac, e agora com Jayme, realizou inúmeras rodadas de finalizações, de diversos pontos do campo, para o aperfeiçoamento dos profissionais. A estratégia teve como foco específico a partida deste domingo e, independentemente dos erros e dos acertos, os profissionais garantiram que a confiança está elevada. 

“Para quem joga no ataque, tem de conviver com as críticas, porque não é normal ficar sem fazer gols. Não fomos felizes nas oportunidades que criamos. Mas treinamos todos os dias para melhorar e me sinto cada vez mais preparado para entrar e tentar mudar as coisas. O último jogo não foi o nosso dia, mas esse pode ser e podemos sair de lá com uma vitória, que é o que queremos”, destacou Elielton.

PIOR ATAQUE

Dono do pior ataque da sua chave, o Leão está há 240 minutos sem saber o que é balançar as redes, algo visto como preocupante para os profissionais da função. “É complicado. A gente joga em uma equipe grande e a cobrança vem forte. É ruim, sim, ficar sem marcar. Mas depende de nós mudarmos isso. Espero que com a minha entrada o time possa voltar a marcar e garantir bom resultado”, planeja Jayme.

OPÇÃO

Caso os titulares tornem a desperdiçar oportunidades, o técnico Givanildo Oliveira poderá lançar Eliandro para estrear na partida. De acordo com o atleta, apesar das cobranças e das dificuldades da competição, ele se mostra apto para jogar e defender a camisa azulina. “Confio no meu talento. A cobrança é muito grande, mas porque o time tem qualidade. Estou preparado para jogar e aguardando da melhor forma a minha chance”, adiantou Eliandro.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment