É TUA CHANCE, FERA!

Dedeco comemora chegada ao Leão Azul e quer entrar para a história

POSTADO EM: Domingo, 15/04/2018, 10:43:12
ATUALIZADO EM: 15/04/2018, 10:43:12

zoom_out_map
Ney Marcondes/Diário do Pará

Apesar das recentes campanhas irregulares em competições nacionais, o que afetou o prestígio e a imagem da equipe, o Clube do Remo ainda é uma das grandes agremiações do País, devido à sua história e ligação com o futebol. O clube, aliás, é um dos principais holofotes da região Norte, despertando sempre interesse em atletas para defender a cor azul-marinho. Esse é o discurso, inclusive, de um dos reforços da primeira remessa de contratados da equipe para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C: o volante André da Silva Carneiro, o Dedeco, de 29 anos, destaque do Parazão, pelo Castanhal. De acordo com o atleta, a oportunidade em defender o Leão na competição mais importante do clube na temporada é um dos pontos altos em sua carreira, algo que o próprio encara como uma missão.

Embora seja um velho conhecido do torcedor paraense, por atuar no Estado desde 2015, trazido pelo até então treinador Léo Goiano para se juntar à equipe do Parauapebas, Dedeco é baiano, formado nas categorias de base do Vitória. E, apesar do seu começo em um dos titãs do seu estado de origem, o jogador fez carreira mesmo em equipes de menor expressão.

Por isso, segundo Dedeco, a contratação pelo Clube do Remo é a chance de marcar um capítulo importante em sua carreira. “Quem joga aqui no Estado conhece bem o Remo. Sabe que é um clube grande, de uma torcida muito apaixonada. Tive a oportunidade de enfrentar algumas vezes e sei como é. Trabalhei para isso, para chegar em uma equipe como essa. Graças a Deus tive uma temporada muito boa no Castanhal, agora estou tendo a chance poder fazer história em um clube grande, com objetivos grandes. Conquistar esse acesso vai marcar muito”, diz Dedeco.

O jogador ainda disse ter estudado sua nova equipe, desde que foi procurado pelos dirigentes remistas. Para o atleta, suas características casam bem como a conjuntura atual azulina, algo que tem tudo para ser positivo para ambas as partes. “Fiquei muito feliz quando os diretores entraram em contato comigo. Acompanhei os jogos do time e celebrei a conquista. Acredito que me encaixo sim. Pelo que vi, a equipe joga por zona, liberando as laterais e o meio-campo. Fiz a mesma função no Castanhal. Acho que tenho muito em ajudar, porque confio no meu trabalho e nesse projeto da equipe”, destacou o novo jogador do time azulino.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment