AMBIENTE PESADO

Após 4ª derrota para o rival e perda de título, clima no Papão é de tristeza e tensão

POSTADO EM: Segunda-Feira, 09/04/2018, 10:14:16
ATUALIZADO EM: 09/04/2018, 10:14:16

zoom_out_map
Irene Almeida/Diário do Pará

Bastante abatido pela derrota no Re-Pa e, consequentemente, a perda do título do Campeonato Paraense, o técnico Dado Cavalcanti reconheceu, na coletiva após a partida, a superioridade do adversário nos clássicos decisivos. 

“Eles foram extremamente cirúrgicos nesses dois jogos. Como disse, não podemos tirar os méritos do adversário”, admitiu o treinador. Ele reconheceu a grande atuação do goleiro Vinícius, um monstro na defesa do Remo, pegando até pensamento. “Hoje (ontem) foi tentado de tudo aqui no jogo, mas esbarramos numa atuação muito feliz do Vinícius, o goleiro do adversário. Isso pesou para o resultado final e a perda do título”, disse.

Dado Cavalcanti reconheceu também os erros apresentados por sua equipe no Re-Pa de ontem. “Vários erros que cometemos durante o campeonato acabaram acontecendo mais uma vez agora”, declarou. 

O treinador lembrou a semana decisiva para o Papão que, na quarta-feira (11), já terá de encarar o Manaus-AM, na semifinal da Copa Verde, em Manaus. Os bicolores pegarão o adversário ainda festejando o bicampeonato amazonense, conquistado no último sábado (7).

“Temos uma semana extremamente difícil, final do Paraense e posteriormente a semifinal da Copa Verde e o início da Série B. Então é ter tranquilidade e maturidade para entender esse momento de dificuldade”, pediu o técnico. “É necessário muito equilíbrio para tomarmos as decisões neste momento”, observou. 

AVALIAÇÃO 

Dado enalteceu os seus comandados que, na avaliação dele, não fugiram à luta no Re-Pa de ontem. “Não tenho o que falar da disposição e da raça dos nossos jogadores”, garantiu. No entanto, o treinador fez ressalvas.

“Entramos muito nervosos. Os mais jovens sentiram um pouco no começo. Mas não faltou luta. Faltou, isso sim, um pouco mais de equilíbrio emocional”, apontou Dado, que não escondia o descontentamento com a perda do título, nas circunstâncias em que ocorreu, com quatro derrotas seguidas para o maior rival, três delas com o Papão jogando sob o comando dele.

(Nildo Lima/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment