LEÃO CAMPEÃO!

Remo vence quarto Re-Pa e conquista o título do Parazão

POSTADO EM: Domingo, 08/04/2018, 18:34:10
ATUALIZADO EM: 08/04/2018, 18:41:47

O Clube do Remo é o grande campeão do Campeonato Paraense 2018. No quarto clássico contra o Paysandu, quarta vitória do Clube de Periçá, que nem precisou da vantagem do empate conquistada no primeiro jogo para levantar a taça mais desejada do futebol no Pará.

Veja como foi o lance a lance!

O único gol da tarde foi marcado ainda no primeiro tempo de partida. Após pênalti de Marcão em cima de Felipe Marques, Isac converteu e fez o único da vitória remista que sacramentou o título.

A taça é a 45ª do Leão em Campeonato Paraense, agora com dois a menos que o rival Paysandu.

Azulinos e bicolores agora se concentram em competições nacionais. Enquanto o Papão tem pela frente a semifinal da Copa Verde e Campeonato Brasileiro da Série B, o Clube do Remo focará na Série C do Brasileirão, com início marcado para o próximo final de semana.

O JOGO

O que já era bom para o Clube do Remo ficou ainda melhor ao final dos primeiros 45 minutos de clássico decisivo. Jogando bem ao seu estilo, nos contra-ataques, o Leão conseguiu descer para o intervalo com a vantagem no placar.

No começo do jogo, porém, o Paysandu tentou esboçar pressão no sistema defensivo remista. Explorando muitos cruzamentos para a área, faltou eficiência para o ataque bicolor superar a defesa azulina e o goleiro Vinícius, que mostrou segurança quando foi exigido.

O Remo, apostando na velocidade de Elielton e Felipe Marques, teve cobrança de pênalti a seu favor. Após lançamento longo, Felipe Marques invadiu a defesa e foi tocado pelo goleiro Marcão. Isac foi para a cobrança e fez a festa do Fenômeno Azul. 1 x 0.

O time alviceleste, então, adiantou as linhas e tentou o empate imediato. Em uma das chances, o atacante Cassiano tabelou na entrada da área, entrou na defesa do Remo e chutou cruzado, com perigo, mas o goleiro Vinícius novamente fez boa defesa.

Nos instantes finais, reclamação do torcedor do Leão. Elielton penetrou o sistema defensivo do Papão, driblou Marcão e caiu, mas o árbitro mandou seguir o que seria o segundo pênalti azulino. O placar seguiu o mesmo até o intervalo.

LEÃO CONFIRMA O TÍTULO

No segundo tempo, Paysandu foi para o tudo ou nada. Com time ainda mais ofensivo, a equipe de Dado Cavalcanti esbarrou na defesa remista e na falta de criatividade do setor de meio de campo, bastante previsível e sem alternativas para furar o bloqueio.

No Remo, duas linhas atrás do meio de campo, Isac avançado e “armadilha” para o contra-ataque. Espaços não faltaram para o Leão chegar ao segundo gol. E ele poderia ter vindo com Adenilson ou Jayme, em situações distintas dentro da grande área, mas ambas foram finalizadas sem eficiência.

O tempo foi passando e o desgaste físico também pesou para os dois times. Erros de passes, chutes de muito longe e até dribles sem propósito foram aplicados com cada vez mais frequência. Para o Paysandu, pesou também a tarde inspirada do goleiro Vinícius, que salvou a turma remista algumas vezes.

Depois dos 45 minutos, o segundo gol do Leão ficou muito mais perto do que o empate bicolor. A bola não voltou a entrar, mas nem precisou para que o Fenômeno Azul voltasse a soltar o grito de campeão paraense preso na garganta.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment