BOATOS

Órgãos de segurança negam morte de vice-presidente de torcida do Remo

POSTADO EM: Domingo, 11/03/2018, 10:53:20
ATUALIZADO EM: 11/03/2018, 11:48:51

zoom_out_map
Fernando Araújo/Diário do Pará

Desde a madrugada deste domingo (11), circulam nas redes sociais informações de que teriam matado o vice-presidente da torcida Amigos Azulinos, o que gerou ainda mais medo nos torcedores que pretendem ir ao estádio do Mangueirão, na tarde de hoje, para assistir ao RexPA, pela 9ª rodada do Parazão 2018. 

O clima já era de medo após o assassinato do presidente da Remoçada, Luis Cláudio Ferreira Pinheiro, na sexta-feira (9), em Belém. 

Porém, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e a Polícia Militar informaram, através de nota, que a "informação" que circula nas redes sociais não são verdadeiras e que não tiveram novas ocorrências envolvendo torcedores de clubes de Belém.

A nota afirma ainda que o "sistema de segurança pública trabalha neste domingo com um grande efetivo para garantir a tranquilidade das pessoas que estarão prestigiando seus times no clássico Remo e Paysandu, e a disseminação de notícias falsas em nada contribui para garantir a paz que desejamos entre as torcidas e entre as pessoas que amam o futebol paraense".

Reforço no policiamento

Mais de 800 militares trabalharão para garantir a segurança no clássico entre Remo e Paysandu. Somente na área interna, serão 540 policiais, segundo a Segup.

A área externa do estádio e as principais vias de acesso ao local do jogo terão o policiamento reforçado, assim como toda a capital e Região Metropolitana, que contará com rondas ostensivas motorizadas e a pé para inibir a ação de criminosos, reforça a nota.

A PM detalha ainda que as torcidas organizadas terão o acompanhamento de guarnições do Comando de Missões Especiais desde a concentração, durante todo o percurso, até a chegada ao estádio. O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) fará ainda o patrulhamento aéreo.

A Segup pede a ajuda da população para denunciar práticas delituosas através do 190 e 181.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment