DM LOTADO

Remo enfrenta a ocorrência de lesões em seis atletas do elenco

POSTADO EM: Sábado, 10/03/2018, 08:19:45
ATUALIZADO EM: 10/03/2018, 08:19:45

zoom_out_map
Irene Almeida

Depois da vitória sobre o Águia, por 1 a 0, no domingo (4), o Clube do Remo teve uma brecha ao longo dessa semana para intensificação nos treinamentos, com vistas para o clássico de amanhã, no estádio Mangueirão, em Belém, contra o Paysandu. Nos coletivos, foi possível detectar algumas alterações feitas pelo técnico Givanildo Oliveira, sobretudo nos fundamentos básicos. Por outro lado, os cinco dias previstos para recuperação não foram tão produtivos quanto os ensinamentos do comandante.
Para o Re-Pa, é provável que o Remo não conte com até seis atletas, dos quais, dois ocupavam a titularidade. São eles o volante Leandro Brasília, vetado pelo departamento médico; e o lateral-direito Levy, que sentiu dores na posterior direita, durante o coletivo de ontem. A ausência do volante é certa, porém, o lateral ainda aguarda avaliação médica na manhã de hoje, para saber se terá condições de jogo. Para Giva, nesse momento, a quantidade é mais importante do que a qualidade. 

“O problema é de quantidade, hoje a palavra é essa. Não estou preocupado com a qualidade, eu vi o jogo passado, participei. Mas quando se perde jogadores assim, complica, fica difícil”, lamentou o técnico.

Além de Levy, o atacante Gabriel Lima, que estava em período de transição e que surgia como opção para o ataque, também se lesionou. O caso do jovem, no entanto, é mais grave.

Apesar da falta de opções, Givanildo Oliveira descartou a hipótese da equipe entrar em desvantagem. “Re-Pa é sempre parelho, pegado. Não tem como, não se pode dizer que vai ser fácil para um ou para outro. Nunca vai ser. Então esse vai ser um Re-Pa bem disputado. Não posso dizer que é um jogo qualquer, mas é uma partida normal. A bola redonda, o campo normal. Eles não podem colocar na cabeça em se intimidar”, pontuou o comandante azulino. 

De acordo com Fernandes, independentemente de quem entre em campo, vai fazer sua parte. 

REAÇÃO NO GRUPO

“O professor está colocando aquilo que ele quer e aquilo que pode dar certo. O elenco é competente, de qualidade, e quem for escolhido irá corresponder à altura. Confio nos meus companheiros da mesma forma que confiam em mim. O objetivo é jogar um bom futebol e partir em busca da vitória”, ponderou Fernandes.

ESCOLHA PRO MEIO: FERNANDES

Nos últimos treinos, Felipe Recife vinha sendo a escolha de Givanildo Oliveira no meio-campo. Contudo, apesar do bom desempenho do volante, o treinador deverá optar por Fernandes na partida de amanhã, para fazer dupla com Dudu. Segundo Giva, as dicas do auxiliar João Nasser, sobre a sequência que Fernandes teve, foi o que gerou a mudança.

QUEM ESTÁ NO DM

- Leandro Brasília: após retornar ao posto de titular, com boas apresentações, Brasília está fora do clássico por lesão na panturrilha direita, sofrida no jogo diante do Águia, no dia 4, agravada na última quinta-feira, em coletivo.

- Geandro: opção imediata para a meia-cancha depois da saída de Brasília, contudo, o volante também foi vetado pelo departamento médico, após ser diagnosticado com lombalgia.

- Gabriel Lima: o atacante não tem tido vida fácil nessa temporada. Acumulando inúmeras lesões, o jogador é outra peça que Givanildo Oliveira não poderá contar, já que sentiu novamente dores na posterior da coxa esquerda.

- Diego Superti: contratado para ser titular, o lateral ainda não participou de uma partida oficial com a camisa azulina. Com a possível lesão de Levy, a entrada do jogador seria certa no clássico de amanhã.

- Jayme: o atacante é outro que dificilmente estará apto para a partida de amanhã. Fora dos últimos treinamentos desde a torção no tornozelo direito, ainda pela sexta rodada, diante do Bragantino, Jayme não esteve presente no coletivo de ontem.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment