TEM QUE VER ISSO

Para Dado, vitória não apaga erros a serem sanados

POSTADO EM: Sábado, 10/03/2018, 08:13:53
ATUALIZADO EM: 10/03/2018, 08:13:53

zoom_out_map
Fernando Torres/Paysandu

A apresentação do Paysandu na vitória, por 3 a 2, sobre o Santos-AP, na última quinta-feira, em Macapá, pela Copa Verde, recebeu do técnico bicolor, Dado Cavalcanti, elogios. O comandante do Papão afirmou ter ficado contente com a atuação de sua equipe, embora tenha feito reparos quanto ao desempenho do setor defensivo, que acabou sofrendo dois gols, ambos anotados pelo mesmo jogador, Jéferson Jari. Mas, no geral, a atuação do time acabou por satisfazer o técnico que, logo após o confronto no estádio Zerão, afirmou já ter dado início, no vestiário do estádio, à preparação bicolor para o Re-Pa de amanhã.

“A equipe soube se comportar bem, teve maturidade para reagir aos gols tomados “, elogiou.

Embora tenha se mostrado satisfeito com o desempenho de sua equipe, nos 90 minutos do confronto no “meio do mundo”, o treinador recomendou, ainda em Macapá, que a vitória não sirva para empanar os erros cometidos pelo grupo que comanda, com vistas ao Re-Pa. “(A apresentação) traz confiança, mas a gente não leva isso para a próxima partida. Não pode transformar em conformismo, achar que está tudo bem”, alertou o treinador. “É trabalhar, continuar reconhecendo os erros e falhas e procurar corrigir vencendo”, completou. “O jogo já começou no vestiário, nas nossas conversas internas, nas cobranças. Agora é buscar a recuperação dos atletas para chegar no domingo, entrar forte e fazer um bom jogo”, declarou ele, que volta a comandar, hoje, o último treino do time para o Re-Pa, após a primeira atividade de ontem, após a chegada da delegação, no final da tarde, procedente da capital amapaense.

OTIMISMO

Em que pese os transtornos da viagem, que acabou sofrendo atraso na saída de Macapá, os jogadores do Paysandu desembarcaram em Belém expondo otimismo quanto a um resultado positivo no confronto com o maior rival. O pensamento positivo dos atletas, aliás, já vinha sendo demonstrado desde o apito final do jogo contra o Peixe da Amazônia. 

“Agora que conseguimos o resultado contra o Santos, o nosso foco é o Re-Pa. Precisamos da vitória para que o time ganhe ainda mais confiança para continuar fazendo a boa campanha que vem mostrando na Copa Verde e no Parazão”, comentou o zagueiro Perema.

O meia Fábio Matos, por sua vez, lembrou que assim como fez no Amapá, o Papão não pode deixar escapar as chances de gols que surgirem nas partidas do time, principalmente amanhã, diante do Remo. “A gente tem de aproveitar todas as oportunidades que surgirem. Não podemos desperdiçar os gols”, recomendou.

Willyam deve ceder lugar a Cáceres no clássico

O volante Willyam segue sendo dúvida para o técnico Dado Cavalcanti com vistas ao Re-Pa de amanhã. O jogador deixou o gramado do Zerão, na última quinta-feira, apresentando uma lesão na coxa direita, sendo substituído por Cáceres. São remotas, porém, as chances de o atleta participar do clássico. Ainda em Macapá, o meio-campista foi submetido aos primeiros procedimentos médicos, que tiveram continuidade ontem, após a chegada da equipe a Belém, no final da tarde. Willyam está sob tratamento intensivo, mas é quase certo que ele só volte a reunir condições de jogo para a partida seguinte do Papão no Parazão, no domingo seguinte (18), contra o Paragominas.

Com Willyam praticamente descartado, Dado conta com duas opções para recompor o setor de meio de campo: Cáceres e Renato Augusto. As probabilidades maiores, no entanto, são para que o primeiro, que já entrou na partida passada, seja o titular no clássico, formando dupla de volantes com Nando Carandina. Isso porque, Renato vem de uma lesão, que o deixou no “estaleiro” por um bom tempo e, assim sendo, está sem o chamado ritmo de jogo.

No mais, a tendência é que o treinador evite mudanças de surpresa, mantendo a composição da equipe que derrotou o Peixe da Amazônia. Mesmo tendo marcado o gol da vitória na partida passada, Walter deve seguir como opção no banco de reservas, entrando no decorrer da partida.

(Nildo Lima/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment