MAIS QUE VITÓRIA

Leão mira outros objetivos no jogo decisivo de domingo

POSTADO EM: Quinta-Feira, 08/03/2018, 07:43:59
ATUALIZADO EM: 08/03/2018, 07:43:59

zoom_out_map
Irene Almeida

A reta final do Campeonato Paraense se aproxima. Aos poucos, as quatro equipes que farão os confrontos das semifinais, previstas para acontecer entre os dias 21 e 24 deste mês, serão conhecidas. O Clube do Remo, embora ocupe a liderança isolada do grupo A2, com 16 pontos, ainda não está 100% garantido na segunda fase, pois São Raimundo e Castanhal ainda possuem, matematicamente, chances de avanço. Dessa maneira, o clássico de domingo para os azulinos, além de ser um campeonato à parte, é o carimbo que o time precisa para conquistar a classificação com uma rodada de antecedência. Contudo, uma vitória diante do maior rival, no domingo (11), proporcionará ao Leão outras vantagens.

O triunfo sobre o Paysandu, além de aproximar a equipe do troféu do certame, algo que é visto como obrigação após as duas eliminações relâmpagos no ano, sobretudo na Copa Verde, é a oportunidade que o grupo terá para se consolidar como equipe. Convivendo com críticas e desconfiança desde a derrota para o Independente, na segunda rodada, o plantel não teve um momento de reação tão positivo quanto o atual. Sendo assim, para os atletas, o clássico Re-Pa é o obstáculo perfeito para ser ultrapassado e afirmar as virtudes e competência do time. 

“Vencer é sempre bom. Estamos vindo de duas vitórias, sabemos que domingo vai ser um jogo difícil. Tanto eles como nós, vão jogar pra ganhar o jogo. Temos que desempenhar o nosso melhor futebol para mostrar que somos capazes. Vai ser um bom espetáculo e é a oportunidade que queremos para desempenhar o nosso papel. Futebol é grupo e com certeza com essa melhora os resultados vem”, ponderou Esquerdinha, lateral-esquerdo.

Esquerdinha, aliás, fez questão de apontar a evolução de maneira conjunta do grupo. O ala, que é um dos atletas azulinos em destaque na temporada, compartilhou os louros com a equipe. “Fico feliz. Mas é o time todo. Se um melhora, o grupo melhora. Nossa defesa e nosso ataque com certeza vão corresponder na partida para garantirmos mais uma vitória”, avaliou.

RE-PA: FATORES POSITIVOS EM CASO DE VITÓRIA NO CLÁSSICO

- Classificação: o principal objetivo do Clube do Remo nesse momento é o título do Estadual, conquista que a agremiação não celebra desde 2015. Para isso, o time precisa chegar às semifinais da competição, algo que ainda não foi 100 % garantido, já que os adversários do grupo A2 também possuem chances.

- Sequência de vitórias: na atual temporada, o Clube do Remo ainda não teve uma sequência de vitórias duradoura, diferentemente do seu rival de domingo. 

- Consolidação do grupo: amplamente criticado por sua oscilação em campo, o grupo azulino tem a oportunidade de ratificar de vez a qualidade que tanto prega. Uma vitória diante do Paysandu poderá espantar de vez qualquer tipo de desconfiança e apontará que o plantel tem capacidade para disputar a Série C, objetivo principal dos azulinos.

- Equilíbrio tático: a falta de padronização, sem dúvida, foi um dos fatores que levou o Clube do Remo a ser eliminado da Copa Verde, além de ficar quatro jogos sem vitórias. Por outro lado, a estrutura montada por João Nasser e, posteriormente, seguida por Givanildo Oliveira apontou que o problema tinha solução. Prova disso foi a evolução em campo, utilizando as mesmas peças que vinham sendo usada por Ney da Matta. 

- Reencontro com a torcida: após somar quatro jogos sem vitória, a torcida azulina, em protesto, decidiu se ausentar das bancadas, principalmente pela postura apática da equipe. A procura por ingressos para o clássico continua fraca. Contudo, uma vitória frente ao maior rival, aliado aos dois resultados positivos conquistados, sem dúvida fará com que o Fenômeno Azul abrace novamente a causa.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment