CONTAS EM ANÁLISE

Conselho Deliberativo do Clube do Remo avalia amanhã os gastos da gestão de Manoel Ribeiro

POSTADO EM: Segunda-Feira, 09/10/2017, 07:44:11
ATUALIZADO EM: 09/10/2017, 07:44:11

zoom_out_map
Adauto Rodrigues

Amanhã à noite, o imbróglio que cerca a administração do Clube do Remo, ao que parece, inclina-se para uma resolução. Isso porque o Conselho Deliberativo (Condel) do Leão, através do presidente Angelo Carrascosa, irá sentenciar, de forma positiva ou negativa, os feitos da atual gestão sobre os gastos orçamentários. Mesmo confiante e garantindo agir conforme as normas estatutárias, o presidente Manoel Ribeiro, principal nome debatido na reunião, sabe que corre risco de ter seu mandato interrompido.

O motivo disso é que, antes mesmo da definição da reunião desta terça-feira, o Condel já teria reprovado as contas, uma vez que o parecer técnico elaborado pelo Conselho Fiscal (Confis) induz à tal condenação. No entanto, de acordo com presidente do Confis, Mauro Pontes, o formulário elaborado serve apenas como indicativo e, mesmo assim, tudo foi feito de forma sigilosa, para não alvoroçar os bastidores azulinos, deixando o clima mais avesso. “Tínhamos previamente elaborado um roteiro destacando o que seria danoso e benéfico para os cofres do clube. Elaboramos nosso parecer, de forma imparcial, onde visamos apenas identificar como estava sendo aplicada as verbas, as receitas e qualquer montante oriundo do clube. Tudo foi enviado lacrado ao Condel. Boatos são apenas boatos e, de qualquer forma, cabe ao condel definir”, diz Mauro.

Presidente indica que vai aceitar novos diretores

Nos próximos dias, o presidente do Clube do Remo, Manoel Ribeiro, terá a chance de se redimir com a torcida azulina e promover uma renovação na administração do departamento de futebol, cujo grupo de candidatos à direção pretende também ter poder para atuar em outros setores, como o de Marketing. Cabe apenas a Ribeiro a decisão de firmar parceria com o colegiado que aguarda uma resposta. O cartola se mostra disposto a fazer essa transição e aceitar a proposta do grupo. 

“Se o dito problema é que sou antiquado, estou prontamente preparado para dividir funções com os diretores para modernizar o clube. Saibam de uma coisa: poucas pessoas tem tanto o interesse, quanto o meu, em ajudar o clube. Por isso, me mostrei disposto em cooperar da melhor forma possível com os novos companheiros. Juntos vamos evoluir”, disse Ribeiro. 

NOVO GRUPO

O grupo de diretores que pretende promover uma reforma na administração azulina é comandado pelo deputado estadual Milton Campos que, em entrevista anterior ao Bola, se diz preparado para o desafio. “Eu estou apto para ajudar o Remo de qualquer forma. Tenho um projeto com a minha equipe, e acreditamos que ele servirá muito bem na realidade atual do clube”, pontua, no aguardo do parecer de Manoel Ribeiro sobre o aceite do acordo que prevê maior poder para os diretores em todos os setores da agremiação, e não apenas no futebol.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment