MAIS VÔLEI

Brasil vence o Japão, mas dá adeus ao Mundial de vôlei feminino

POSTADO EM: Quinta-Feira, 11/10/2018, 10:40:03
ATUALIZADO EM: 11/10/2018, 10:56:53

zoom_out_map
Divulgação

Na manhã desta quinta-feira, a Seleção Brasileira de vôlei feminino enfrentou o Japão pela segunda fase do Campeonato Mundial e venceu por 3 sets a 2, com parciais de 23/25, 16/25, 28/26, 25/21 e 15/11. No entanto, mesmo com a vitória, a equipe dá adeus ao torneio, pois precisava vencer sem perder um set sequer para avançar.

Dessa forma, o Brasil sela a sua pior participação no torneio desde 2002. De lá para cá, a equipe havia terminado entre as quatro primeiras em todas as oportunidades, com duas pratas e um bronze conquistados. Esse é o segundo resultado negativo seguido da Seleção, que já havia ficado fora dos quatro primeiros colocados nas Olimpíadas de 2016.

A Seleção Brasileira entrou em quadra com Fernanda Garay, que foi bem contra a Holanda, no lugar de Drussyla. Mesmo com o Japão tendo maior volume de jogo, o início foi equilibrado, e as duas equipes se alternaram no placar até o primeiro tempo técnico. Depois disso, a Seleção Brasileira cresceu e chegou a abrir 11 a 8. A treinadora japonesa então pediu tempo, e na volta, contando até com um pouco de sorte, o time japonês buscou a virada e fechou o primeiro set em 25 e 23, já decretando ali a eliminação brasileira.

O Brasil voltou à quadra nitidamente abalado, e algumas jogadoras já tinham os olhos cheios d’água. Diante desse cenário, a seleção japonesa deslanchou. Se mostrando superior, o time japonês se aproveitou dos diversos erros brasileiros e passeou para fechar em 25 a 16.

A partida parecia se encaminhar para um 3 a 0, mas as meninas brasileiras foram buscar uma reação para se despedir da competição com uma vitória. Na reta final, após muitas trocas de liderança no placar, o Brasil salvou quatro match points e venceu por 28 a 26.

O time brasileiro se animou, e pareceu enfim ter engrenado no jogo. Com Thaisa em quadra, a Seleção fortaleceu o bloqueio e conseguiu ficar à frente no placar. Na reta final, as japonesas ainda ficaram a um ponto do empate, mas Gabi conseguiu fechar em 25 a 21 para forçar o tie-break.

No set decisivo, o Japão começou melhor, e logo abriu um 3 a 0. No entanto, a Seleção Brasileira voltou a mostrar muita garra, e na base da vontade, conseguiu empatar em 7 a 7. A partir dali, conseguiu se manter à frente do placar e fechou em 15 a 11.

Fonte: Gazeta Esportiva



COMENTÁRIOS mode_comment