MAIS FUTEBOL

Paranistas se conformam com ponto conquistado diante da Raposa

POSTADO EM: Quarta-Feira, 13/06/2018, 22:35:03
ATUALIZADO EM: 13/06/2018, 22:35:03

zoom_out_map
Divulgação

O Paraná Clube não conseguiu a vitória em casa diante do Cruzeiro para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e precisou se contentar com um empate por 1 a 1 na Vila Capanema. O volante Torito González, porém, só não gostou mesmo da atuação do árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva, que teria enervado os ânimos dos atletas com cartões e marcações confusas.

“Eu não costumo falar do árbitro, mas hoje o árbitro ajudou pouco. Mas, temos que lutar. Cada jogo vem um juiz aqui, prejudicando a gente”, afirmou o jogador, que preferiu não colocar a conta do empate apenas nas costas da arbitragem. “O Cruzeiro jogou um belo jogo, taticamente é muito forte. O importante é que somamos um ponto. Agora é descansar, trabalhar e trabalhar”, emendou.

A igualdade, aliás, para o volante Leandro Vilela não foi um negócio ruim, já que o cenário chegou a ser pior dentro da partida. “A gente sabia que era importante somar ponto. Claro que os três pontos era o mais viável, mas como saímos atrás no placar, até está de bom tamanho, afinal somamos um ponto”, avaliou.

Sem deixar de cutucar o árbitro, o lateral Igor também ponderou sobre a conquista do ponto diante da Raposa, que mostrou poder de reação do time paranista. “Um empate bom. A gente saiu atrás no resultado. E fomos buscar atrás de uma grande equipe que é o Cruzeiro. A arbitragem deixou a desejar. Estava demais”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva



COMENTÁRIOS mode_comment