COPA LIBERTADORES

Ileso em casa, Corinthians tem ótimo retrospecto contra venezuelanos

POSTADO EM: Quarta-Feira, 14/03/2018, 07:20:03
ATUALIZADO EM: 14/03/2018, 07:20:03

zoom_out_map
Divulgação

O Corinthians entra em campo nesta quarta-feira para buscar a liderança do Grupo 7 da Copa Libertadores da América, diante do Deportivo Lara-VEN, às 21h45 (de Brasília), no estádio de Itaquera, e defender um retrospecto muito bom da equipe em partidas contra venezuelanos. Ainda mais quando se fala das poucas partidas em que foi mandante.

O Alvinegro recebeu equipes do país do norte da América do Sul em duas ocasiões, ambas com finais idênticos: 6 a 0 para o clube do Parque São Jorge. A primeira se deu em 1994, quando a equipe do Minervén, que eliminara o Botafogo anteriormente veio a São Paulo para cumprir tabela depois de levar 5 a 2 no duelo de ida das quartas de final, disputado em Puerto Ordaz.

Com show de Marcelinho Carioca, autor de três gols, um deles, é claro, em cobrança de falta, os corintianos ainda completaram o placar com Tupãzinho, duas vezes, e o lateral esquerdo Branco, campeão do mundo com a Seleção Brasileira meses antes.

A segunda foi mais recente, em 2012, e teve até gol de Emerson Sheik, novidade entre os titulares do técnico Fábio Carille para o embate desta quarta. Além do atacante, um dos destaques daquela vitoriosa campanha, o Timão goleou o Deportivo Táchira marcou com Danilo, outro que segue no elenco, Paulinho, Jorge Henrique, Douglas e Liedson. Ralf, que estará no banco de reservas em Itaquera, era titular daquele time.

Apesar do passeio no Pacaembu, o Táchira foi o único venezuelano a roubar pontos do Timão, justamente na estreia daquela edição. Em San Cristóbal, Ralf fez um gols nos acréscimos do segundo tempo para empatar o placar em 1 a 1 e dar início à caminha corintiana rumo ao seu único título da competição até o momento.

Outro adversário formado por atletas da Venezuela encarado pelo Corinthians foi a Seleção de Caracas, na disputa da Pequena Taça do Mundo, em 1953. Em um dos títulos mais importantes conquistados por Luizinho, Baltazar e companhia, o Alvinegro fez 2 a 1 e 2 a 0 sobre o combinado de jogadores locais nas vezes em que os enfrentou.


Fonte: Gazeta Esportiva



COMENTÁRIOS mode_comment