VAI LOTAR!

Paysandu está focado na conquista da Copa Verde

POSTADO EM: Terça-Feira, 15/05/2018, 07:06:44
ATUALIZADO EM: 15/05/2018, 07:33:04

zoom_out_map
Jorge Luiz/Paysandu

O torcedor do Paysandu vive o clima de Copa, mas não a do Mundo, cujo início acontece no próximo mês, na Rússia, portanto, bem longe daqui. A atenção dos bicolores está na verdade voltada é para a final de outra Copa, a Verde, cujo vento sopra favorável ao Papão. Os bicolores têm a faca e o queijo na mão para levantarem, pela segunda vez, o título da competição. Não bastasse a vitória na partida de ida, no Espírito Santo, por 2 a 0, que dá ao Papão a vantagem de poder perder até por diferença de um gol o jogo de amanhã, às 21h30, contra o Atlético-ES, o time alviceleste ainda contabiliza outros pontos a seu favor.

O bom resultado obtido na cidade de Cariacica contagiou a Fiel, que, ontem, esgotou a carga de 28.900 ingressos para a grande final. A empolgação dos torcedores, que já dão a conquista do título como favas contadas, porém, não é a mesma do técnico Dado Cavalcanti e de seus comandados. O elenco bicolor prefere não colocar a carroça adiante dos bois, pregando respeito ao adversário, lembrando que o feito só pode realmente ser comemorado após os 90 minutos da segunda partida entre as equipes. “Ainda faltam mais 90 minutos”, resume o comandante bicolor. “A gente conseguiu uma boa vantagem, sem dúvida, mas ainda temos o jogo de volta”, ratificou Dado, logo após o embate inicial da final.

O atacante Cassiano, artilheiro do torneio, com 9 gols, é outro que prega humildade. “Não resta dúvida de que conseguimos um bom resultado no primeiro jogo, mas o título de campeão ainda não foi concretizado”, alertou o jogador. Aliás, esse tipo de discurso tem sido uma espécie de mantra entre os bicolores. “Conquistamos uma vantagem importante no primeiro jogo, mas o resultado na partida de ida não importa agora. Temos que entrar em campo com atenção máxima e a mesma intensidade das últimas semanas para conquistarmos esse título”, ensina o volante Nando Carandina.

Dado tem a seu favor o fato de poder contar com praticamente todo o elenco para escolher os melhores para a final. Apenas o zagueiro Fernando Timbó e o meia Danilo Pires seguem no Departamento de Saúde. Entre os atletas à disposição do treinador estão os zagueiros Perema e Diego Ivo, o volante Nando Carandina, o meia Pedro Carmona e os atacantes Cassiano e Moisés. Destes, apenas o primeiro estava no DS, mas já foi liberado. Os demais foram apenas poupados contra o Juventude pela Série B.

E MAIS...

RENAN ROCHA

O goleiro Renan Rocha não apareceu no apronto de ontem pela manhã do Paysandu, no Mangueirão, com vistas ao jogo decisivo da Copa Verde, amanhã, contra o Atlético-ES. A informação poderia até ser motivo de preocupação para o torcedor bicolor. Mas não é. O jogador, conforme informou a assessoria do clube, foi apenas poupado pelo Departamento de Saúde do clube por sentir pequenas dores lombares. Assim sendo, a expectativa é de que o arqueiro reapareça na atividade de hoje, a última a ser ministrada pelo técnico Dado para a partida contra o Atlético-ES.

TÁ TRANQUILO!

Moisés: não tem gol, mas tem assistência de sobra (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

O atacante Moisés, que vai para o seu 22º jogo com a camisa bicolor, amanhã, contra o Atlético-ES, ainda não marcou nenhum gol pelo clube, o que não o tira a serenidade. “Venho buscando esse gol, mas tenho deixado claro que estou muito tranquilo em relação a isso”, afirmou Moisés. Em contrapartida, Cassiano é o artilheiro da Copa Verde. Moisés garante que não se furtará a dar novas assistências ao companheiro goleador. “O Paysandu vai jogar, então uma coisa é certa: tem gol do Cassiano. Se a gente puder ajudar um pouco mais o companheiro a estar se destacando isso é maravilhoso”, disse. A saída do time, primeiro por causa de uma lesão, e, depois por decisão do treinador fez com que outros jogadores aparecessem como titular, deixando quem esteve de fora com a pulga atrás da orelha.

“O time é bom. Fico feliz com isso. A briga sadia pela posição é gratificante. Não tem como não dar uma coçada na cabeça”, comentou Moisés. O fato de o Papão poder se sagrar campeão invicto da CV foi comentado de maneira resumida pelo jogador: “É mais uma marca, sem dúvida”, disse o atacante.

(Nildo Lima/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment