SÉRIE B

Bicolores em clima de elogios mútuos após estreia

POSTADO EM: Segunda-Feira, 16/04/2018, 07:51:58
ATUALIZADO EM: 16/04/2018, 07:51:58

zoom_out_map
Fabio Leon/iPonte Press

A vitória sobre a Macaca fez com que, após a partida, surgisse nas entrevistas dos bicolores uma troca de afago entre o técnico Dado Cavalcanti e os jogadores do Papão. O zagueiro Diego Ivo, por exemplo, não se furtou a render elogios ao treinador, que, na opinião do atleta, soube usar a cabeça para montar o sistema tático adotado pela equipe. “O Dado arma o time sempre de acordo com o adversário. Então é mérito dele pela postura de posicionamento e também pela qualidade que tivemos dentro de campo”, comentou Ivo.

 “O Dado pediu pra gente ter uma postura bem agressiva na marcação e o grupo conseguiu seguir o que foi pedido neste quesito”, disse. 

O atacante Cassiano, autor do único gol da partida, também aprovou a estratégia montada pelo comandante. “Apesar da pressão da Ponte, os nossos zagueiros conseguiram sair lá de trás com muita qualidade”, avaliou.

Em retribuição, Cassiano foi enaltecido por Dado, que avaliou como “a melhor fase” a vivenciada pelo atleta. “Desde quando ele saiu do interior paulista o Cassiano está bem mais maduro, mais inteligente no jogo, é um jogador extremamente versátil. Ele é rápido, forte, é bom por cima, finaliza bem. Ele usa a perna direita, mas se cai na esquerda ele também faz a finalização. É um jogador que tem nos ajudado, tem contribuído e acho que a equipe também entendeu a importância dele em campo”, analisou Dado.

CRAQUE 

Eleito pela imprensa paulista que cobriu o jogo como o craque em campo, o “matador” Cassiano admitiu viver o momento mais produtivo da carreira que iniciou no interior do Rio Grande do Sul. “Com certeza é o meu melhor momento”, afirmou o artilheiro. “Desde quando cheguei aqui, o Paysandu me proporcionou poder fazer uma pré-temporada com o grupo todo, coisa que eu não fazia a muito tempo e fazer todo o trabalho que tinha de ser feito”, contou.

Defesa reforçada pode se repetir em mais jogos

O técnico Dado Cavalcanti, mais uma vez, resolveu abandonar o tradicional sistema 4-4-2 e fortalecer o seus setor defensivo, com três zagueiros. No meio de campo, ele utilizou quatro jogadores e mais três no ataque. A inesperada escalação acabou surtindo efeito, com o Papão conseguindo os primeiros três pontos na Série B.

Após a partida, Dado justificou a alteração no esquema tático da equipe. “A Ponte joga com dois pontas bem abertos, então a amplitude de jogo dos caras me fez mudar um pouco a nossa marcação. Acho que casou bem”, comentou o técnico. O fato de o Papão ter achado o único gol do jogo muito cedo, logo aos três minutos, porém, tirou, na visão do treinador, o apetite de gol da equipe. “Nós conseguimos achar o gol muito rápido e, para o resultado, isso foi importantíssimo, mas talvez para o rendimento não, porque a gente acabou não saindo para o jogo”, argumentou o comandante. Apesar da satisfação incompleta com o desempenho da equipe, Dado parabenizou os atletas.

“Acho que, acima de tudo, a entrega dos jogadores dentro de campo trouxe o resultado. Faltou um pouquinho mais de construção de jogadas, a bola ficou muito nos pés da Ponte, mas nós fomos efetivos, principalmente na marcação”, disse. O técnico não descartou a possibilidade de voltar a utilizar a composição até mesmo em jogos em Belém.

(Nildo Lima/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment