zoom_out_map
(Foto: Divulgação)

Santos e Ricardo Oliveira adiam renovação - Brasil |

Quinta-Feira, 18/05/2017, 18:30:17 - Atualizado em 18/05/2017, 18:30:17

O contrato do atacante Ricardo Oliveira com o Santos termina em dezembro deste ano, e o jogador ainda não renovou o seu vínculo. Mais do que isso: já não existem reuniões para discutir o assunto entre dirigentes e representantes do atleta há meses.

O motivo principal é a fase de Ricardo Oliveira. No momento, não é interessante para nenhum dos lados - Santos e estafe do jogador - discutirem a renovação em meio ao baixo desempenho do capitão santista dentro de campo.

O centroavante, que chegou a viver jejum de cincos jogos sem gols neste ano, foi para o banco de reservas no empate do Santos contra o The Strongest, na Bolívia. Após o primeiro tempo à beira do campo, Ricardo Oliveira ainda passou mal devido a altitude de 3.660 m de La Paz e foi para o vestiário.

A diretoria pretende avaliar o número de jogos e gols do atacante durante a temporada para saber o quanto está disposta a investir em uma renovação.

O estafe de Ricardo Oliveira, por sua vez, acredita que a fase ruim dele o impede de conseguir uma boa renovação no momento. A ideia deles é esperar a redenção do camisa 9 em 2017 para voltar a procurar o Santos.

Desde que retornou ao clube, no início de 2015, o jogador vem caindo de rendimento ano a ano. Um levantamento da reportagem mostra que o capitão santista jogou e marcou menos gols a cada mudança de calendário.

Em 2015, seu primeiro ano, Ricardo Oliveira disputou 62 de 71 jogos do Santos, com 87% de aproveitamento. No ano seguinte, o número baixou bastante. Foram apenas 39 em 68 partidas disputadas pelo Santos, aproveitamento de 57%

Nesta temporada, os números são ainda menos expressivos. Até o momento, a equipe santista fez 22 jogos. Ricardo Oliveira só jogou 13, ou 59% dos jogos. Marcou 3 gols, média de 0,23 por partida.

Segundo estatísticas do Footstats, o capitão santista ainda soma sete impedimentos na Taça Libertadores. Ele lidera este quesito na competição junto de Sergio Unrein, do Zúlia, da Venezuela, e Fred, do Atlético-MG.

(FolhaPress)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down