zoom_out_map
(Foto: Gabriel Ferrari/Guaranipress))

Richarlyson é alvo de novos ataques homofóbicos

Quarta-Feira, 10/05/2017, 19:14:28 - Atualizado em 10/05/2017, 21:35:17

O volante Richarlyson, de 34 anos, foi anunciado pelo Guarani como grande reforço para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Mas, nas redes sociais, o jogador voltou a sofrer ataques homofóbicos.

Minutos antes da apresentação do jogador, dois torcedores com camisas do clube atiraram bombas em frente ao estádio Brinco de Ouro como forma de protesto pela contratação.

A diretoria do Guarani prestou queixa no 10º Distrito Policial de Campinas.

Embora nunca tenha se declarado gay, o volante convive há muito tempo com boatos sobre a sexualidade e a homofobia no futebol.

Em 2013, quando defendia o Atlético-MG, torcedores do Cruzeiro o alvejaram com gritos de “bicha” no estádio Independência. Um desabafo do jogador, “Tive que engolir muita coisa”, acabou virando manchete e rendendo piadas.

No São Paulo, Richarlyson também era alvo de ofensas das principais organizadas tricolores.

Em 2011, o Palmeiras desistiu da contratação do volante após protesto da torcida, que levou faixas em frente ao clube estampando “a homofobia veste verde”.

(Com informações do El País)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down