NORMAS E PADRÕES

Após confusão, Record proíbe decotes e bermudas

POSTADO EM: Quarta-Feira, 11/07/2018, 23:33:58
ATUALIZADO EM: 11/07/2018, 23:50:43

zoom_out_map
Divulgação

Após uma confusão provocada pelo apresentador Rodrigo Faro por causa de uma camisa, a emissora Recod passou a obrigar os funcionários a seguirem um manual com normas e padrões para figurino.

A emissora proibiu apresentadores e reporteres, sem exceções, a usarem roupas que contenham logotipos de quaisquer tamanhos. Estão  também na proibição os decotes, bermudas e itens extravagantes. 

Segundo o colunista Daniel Castro, do UOL, na última terça-feira (10), os funcionários receberam um e-mail assinado por Mafran Dutra, diretor-geral de programação e produção da emissora, no qual constava o Guia de Figurino. O documento foi elaborado pelo departamento responsável pelas roupas de todos os funcionários. 

O que antes servia apenas como orientação, agora virou regra. O arquivo é bem detalhado em 27 páginas e consta em destaque que não há espaço para exceções e que todos deverão obedecê-lo. 

Para os apresentadores do Entretenimento, as normas são mais mansas, permitindo usar roupas que estejam na moda, com estampas. Desde que estejam alinhadas com a proposta do programa e horário de exibição. 

Para os profissionais do Jornalismo, a cobrança é maior. As repórteres são proibidas de usar decotes, regatas ou blusas tomara-que-caia. Recomendam peças discretas e minimalistas. As bermudas só são permitidas em matérias na praia, e mesmo assim são submetidas a aprovação. Bijuteria é permitido, mas devem ser discretas, sendo um anel mais do que suficiente, diz o manual. 

A âncoras podem usar blazer, com camisas ou regatas, mas se preferir sem nada, tem que tomar cuidado para não ficar vulgar. Nos programas esportivos, os looks femininos podem ser despojados e casuais, mas sempre tem que combinar com um sapato alto quadrado. 

Para os homes que fazem repostagens nas ruas, é obrigatório o uso de ternos alinhados ao corpo e sempre na cor cinza, preto ou azul-marinho. As camisas devem ter tons neutras e gravatas discretas. Segundo o guia, alguns jornalistas, de acordo com o programa, podem usar looks menos formais, mas precisa da autorização da direção artística. 

Para os que fazem programas esportivos, são autoizados os sapatênis, camisas com bolsos, mangas dobradas e tecidos informais. Camisas "polos" somente nas reportagens em estádios de futebol e na praia. 

Óculos e rélogios são autorizados para ambos os sexos, mas precisam ser discretos. 

"O figurino de jornalismo sempre deve ser discreto, lembrando que o protagonista é a notícia, logo, o figurino não pode chamar mais atenção do que a informação". Segundo a emissora o manual já existia, mas foi atualizado e novamente enviado para todos os funcionários. 

(Com informações do UOL)



COMENTÁRIOS mode_comment