NACIONAL

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia abre hoje exposição de artistas selecionados

POSTADO EM: Quarta-Feira, 16/05/2018, 09:22:20
ATUALIZADO EM: 16/05/2018, 09:22:20

Em sua nona edição, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia abre hoje, às 19h, no Museu do Estado do Pará, a mostra “Realidades da Imagem, Histórias da Representação”, que reúne os trabalhos dos artistas premiados, selecionados e participações especiais deste ano. Aberto a artistas de todo o país, o prêmio integra, além da fotografia, vários campos da imagem, como vídeo, instalações, projeções e trabalhos que misturam diferentes suportes. A programação tem entrada franca.

Da série “C.Nova Feira”, imagens do paraense Ionaldo Rodrigues, premiado com residência artística em São Paulo (Foto: Ionaldo Rodrigues/Divulgação)

A mostra no MEP exibirá os trabalhos premiados dos paulistas Edu Marin, vencedor do Prêmio Diário Contemporâneo deste ano, e Ricardo Ribeiro, premiado com a bolsa de residência artística em Belém, e do paraense Ionaldo Rodrigues, que recebeu prêmio de bolsa de residência artística em São Paulo. Também as obras selecionadas de Ana Lira (PE), André Penteado (SP), Camila Falcão (SP), Élcio Miazaki (SP), Emídio Contente (PA), Fernando Schmitt (RS), Fernando de Tacca (SP), Gabriela Lima (RJ), Ivan Padovani (SP), João Castilho (MG), João Paulo Racy (RJ), José Diniz (RJ), Marcelo Kalif (PA), Marcílio Caldas Costa (PA), Marco Antonio Filho (RS), Maurício Igor (PA), Natasha Ganme (SP), Paulo Baraldi (SP), Pedro Clash (SP), Roberto Setton (SP), Sérgio Carvalho (PI), Thiéle Elissa (RS) e Tiago Coelho (RS). A convite da curadoria do projeto, os artistas Armando Sobral (PA), Brenda Brito (PA), Lívia Aquino (CE) e Renata Aguiar (AM), completam a mostra.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal DIÁRIO DO PARÁ com apoio da Vale, apoio institucional do Museu da UFPA, Museu do Estado do Pará, Sistema Integrado de Museus/Secult e colaboração da Sol Informática. Este ano, foram cerca de 300 dossiês inscritos de todas as regiões do Brasil, que foram avaliados pela curadora e pesquisadora Rosely Nakagawa, pela fotógrafa Walda Marques e pela artista e professora Flavya Mutran.

A temática da nona edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, “Realidades da Imagem, Histórias da Representação”, propôs pensar na relação entre a arte e o seu contexto social, e no papel da fotografia diante da nossa realidade tão complexa, concentrando- se nas obras que apresentaram uma reflexão ampla sobre a prática social por meio da arte e o fazer artístico como expressão histórica. “A fotografia sempre foi tomada como um meio de aproximação com o mundo real no sentido social, mas essa questão é sempre mais ampla do que aparenta”, afirmou o curador do projeto, Mariano Klautau Filho, na ocasião do lançamento do Prêmio, explicando a proposta das exposições deste ano. “A fotografia é uma possibilidade de resistência assim como a arte. Aqui estamos falando também da imagem como modo de representação e posicionamento diante da história aqui e agora. O aqui e agora também inclui o fotógrafo em seu fazer artístico”, completou.

MOSTRA INDIVIDUAL

Além de participar da seleção dos artistas deste ano, Flavya Mutran também é a artista convidada desta edição, e inaugura amanhã, às 19h, a mostra “Lapso” no Museu da UFPA, que abrigará ainda a exposição de videoarte “Audiovisual Sem Destino”, projeto da artista e professora Elaine Tedesco, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na ocasião, também será lançado o catalogo da coleção de fotografias do projeto. Tudo com entrada franca.

(Debb Cabral especial para o Você)



COMENTÁRIOS mode_comment