VALE A PENA

Cine-CCBEU realiza mostra com os melhores filmes exibidos no ano passado

POSTADO EM: Segunda-Feira, 07/01/2019, 10:22:21
ATUALIZADO EM: 07/01/2019, 10:22:21

zoom_out_map
Divulgação

Cinco grandes obras da cinematografia mundial serão exibidas no Cine Teatro do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU), a partir de hoje, durante a programação da “Mostra Melhores de 2018-Cine CCBEU”. As exibições ocorrem em sessões únicasm com classificações indicativas a partir de 12 anos. A programação é inteiramente gratuita e segue até a próxima sexta-feira, 11, sempre com inicio às 18h30. A mostra ocorre em parceria entre o CCBEU e a Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema (APJCC).

 O curador da “Mostra Melhores de 2018”, Max Andreone, conta que os critérios para a seleção dos filmes privilegiaram aqueles que não foram exibidos em Belém ou não entraram no circuito comercial. “Em comparação com os filmes que concorrem a premiações, na mostra a gente tem a liberdade de pensar sobre o cinema enquanto arte. Não é cobrado ingresso para dar oportunidade de formar público. O nosso único compromisso é com o cinema e trazer filmes que não tiveram destaque no circuito comercial”, explica.

A mostra já ocorre há mais de dez anos, tornando-se evento tradicional do cineclube do CCBEU, um dos poucos espaços ativos com esse perfil, segundo Andreone. Nos últimos dois ou três anos com as dificuldades de locação de auditório, foi reduzido para cinco – que antes eram dez- o número de filmes a serem exibidos ao público. A seleção para a mostra ocorre por meio de votação entre os membros da APJCC e colaboradores. 

“Eu, Eric Cauby e Tiago Freitas fazemos a escolha dos filmes. Cauby não pertence à Associação, mas costuma dar um apoio lá, ele é mais um parceiro que colabora. E a mostra é uma das melhores sessões que ocorrem no ano”, enfatiza o curador.

“Ilha dos Cachorros”, animação de Wes Anderson, figura em quinto lugar na seleção do evento e será o primeiro a ser apresentado na mostra. Sem grande destaque no panorama audiovisual, principalmente pelo fato de o filme não ter chegado ao circuito comercial, na visão da curadoria ele não foi recebido como deveria. 

“Wes Anderson é um diretor de destaque há muitos anos. O filme não teve uma onda de divulgação e foi feito a partir de financiamento coletivo. Talvez por isso, tenha sido recebido pelo público com estranhamento, algo que julgamos ter sido injusto”, pondera Andreone.

APROVEITE

Mostra Melhores de 2018-Cine CCBEU 
Quando: De hoje a sexta-feira, 11, sempre às 18h30 
Onde: Cine Teatro do CCBEU (Tv. Padre Eutíquio, 1309) 
Quanto: Entrada franca
Informações: no Facebook

Mostra reúne filmes fora do circuitão

“Me Chame Pelo Seu Nome” é o único filme da mostra que teve exibição massiva no circuito comercial. (Foto: Divulgação)

Na terça-feira, o filme a ser exibido na “Mostra Melhores de 2018 - Cine CCBEU” será “No Coração da Escuridão”, do diretor de Paul Schrader, o mesmo que roteirizou o lendário “Taxi Driver” (1976). Com 113 minutos de duração, o audiovisual conta a história de Ernest Toller (Ethan Hawke), um ex-militar que, após a morte do filho na Guerra do Iraque, se refugiou na fé. Depois de se tornar pastor, descobre uma série de negócios obscuros entre a Igreja que representa e algumas empresas pouco escrupulosas da região, o que coloca em cheque as suas mais profundas convicções.

O ocupante da terceira posição da mostra, o filme a ser exibido na quarta, 9, “Que o Diabo nos Carregue”, de Jean-Claude Brisseau, despertou um grande interesse do público. De acordo com Max Andreone, curador da mostra, isso se deve ao fato de Jean fazer muita coisa com pouco recurso financeiro, tornando o filme quase que minimalista, mas ao mesmo tempo, universal. 

De todos os cinco, apenas “Me Chame Pelo Seu Nome”, de Luca Guadagnino, exibido massivamente nas salas de cinema, acabou não seguindo o mesmo critério de seleção entre os melhores da mostra. “‘Me Chame Pelo seu Nome’ é um filme bastante conhecido pelo público. É de 2017, mas foi lançado bem depois aqui, devido a concorrência no lançamento de grandes filmes comerciais, como ‘Harry Potter’. Após os grandes filmes serem esgotados é que os filmes menores vão surgindo no circuito”, explica.

Finalmente, na primeira posição dos melhores filmes de 2018, “Imagem e Palavra”, de Jean-Luc Godard será exibido na sexta, 11, encerrando a programação. Andreone conta que este filme é bem recente e recebe este destaque por causa da trajetória do cineasta, cuja inovação desafia o peso da idade, provocando experiências incríveis com a linguagem cinematográfica que emprega em seus filmes. 

O filme de Godard é um evento. A cada filme que ele lança, traz consigo o peso de uma grande obra. ‘Imagem e Palavra’ possui diálogos em vários idiomas e em uma parte dele não tem legenda, o que torna a nossa experiência ainda mais valiosa. O filme é uma série de recortes, de colagem de cenas, que provoca uma experiência não muito convencional para quem o assiste, totalmente importante e relevante para quem ama cinem. Godard é um grande pai nisso, é um dos grandes nomes do cinema moderno que inspirou muitos e que brincou com muitas ferramentas”, ressalta.

PROGRAMAÇÃO

Mostra Melhores de 2018 - Cine CCBEU

- Hoje

5° Lugar: “Ilha dos Cachorros”, de Wes Anderson

- Terça-feira,8

4° Lugar: “No Coração da Escuridão”, de Paul Schrader

- Quarta-feira, 9

3° Lugar: “Que o Diabo nos Carregue”, de Jean-Claude Brisseau

- Quinta-feira, 10

2° Lugar: “Me Chame Pelo seu Nome”, de Luca Guadagnino

- Sexta-feira,11

1° Lugar: “Imagem e Palavra”, de Jean-Luc Godard


(Wal Sarges/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment