CULTURA

Minidocumentário exibido de hoje a sexta, na RBA TV, aborda programa Vale Música

POSTADO EM: Quarta-Feira, 03/10/2018, 08:20:34
ATUALIZADO EM: 03/10/2018, 08:20:34

zoom_out_map
Divulgação

A história e a trajetória do Programa Jovem Vale Música serão contadas em um minidocumentário que será exibido de hoje a sexta, no intervalo do programa “Barra Pesada”, com reapresentação no “Jornal da RBA”. O documentário integra a série de audiovisuais do projeto “Nossa Gente, Minha História”, realizado pelo Grupo RBA, com apoio da Vale, e que se configura em uma série de oito vídeos de dois minutos de duração, em média, exibidos até o final do ano sempre às quartas, quintas e sextas, na RBA TV.

A presidente da Fundação Amazônica de Música - FAM e idealizadora do Vale Música, professora Glória Caputo, considera positiva a exibição do minidocumentário na TV. “Isso é maravilhoso, porque dá mais visibilidade aos nossos alunos. O projeto existe há mais de dez anos gerando resultado para a sociedade, com a formação musical de crianças, jovens e adolescentes que não teriam condições financeiras para ter a educação musical que o programa oferece. É importante, por isso, que a gente incentive os alunos, a família deles e a própria comunidade onde eles vivem”, justifica.

O Programa Vale Música existe há 14 anos no Pará e conta com o patrocínio da Vale por meio da Lei Rouanet. A iniciativa promove a formação musical de mais de 250 pessoas da rede pública de ensino da Grande Belém. “Esse projeto foi uma iniciativa da Vale que me procurou para coordenar um projeto com a rede pública de ensino e tive a felicidade de colocar em prática as ideias que foram surgindo”, comemora Caputo. Ela se diz orgulhosa pelos resultados que o Vale Música gera, como a possibilidade de os alunos estudarem no exterior. 

“Nosso povo precisa de igualdade e oportunidade. A oportunidade esses meninos todos estão tendo. Mais de mil alunos já passaram pela Fundação e cerca de 90 estão estudando música hoje. Muitos deles também já estão atuando nas salas de aula como professores e vivendo daquilo que sonharam para suas vidas”, acredita.

OPORTUNIDADE

Foi essa oportunidade que surgiu há oito anos na vida de Adriele Cardoso, 21 anos. Hoje ela toca violoncelo e quer seguir carreira na música. “Já é quase minha profissão, porque é o que eu amo e sei fazer. Sou da orquestra e pelo programa Vale Música conheci lugares que talvez nunca conseguiria, como ocorreu nas apresentações em Brasília e no Rio de Janeiro. O projeto foi o princípio, onde tudo começou e a minha vida é isso, é o que eu vivo aqui”, conta a estudante, que iniciou no programa porque o pai procurava atividades para ela e para o irmão. Hoje ela está cursando o segundo semestre do curso superior em Música.

A estudante Victoria Souza integra o Programa Vale Música há dez anos e, depois de fazer o teste para o coral, foi orientada a tocar violoncelo. Foi quando descobriu uma paixão. “Vi que é isso que eu quero para o futuro, é o que eu gosto de fazer”, diz a jovem, hoje com 18 anos.

MINIDOCS

Dos oito minidocs previstos no projeto “Nossa Gente, Minha História”, quatro já estão finalizados e prontos para exibição. Semana passada, na estreia da série, Arrastão do Pavulagem e o Festival de Música Popular Paraense foram o foco. Na próxima semana serão apresentados programas que contam com patrocínio da Vale, como o projeto de revitalização da Igreja do Carmo, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré e o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Na quartasemana será a vez de o público conhecer melhor o Projeto voltado ao Instituto Tecnológico da Vale (ITV).

(Wal Sarges/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment