SEM FRONTEIRAS

Fotógrafos paraenses ganham destaque em concursos internacionais de imagens

POSTADO EM: Terça-Feira, 03/07/2018, 12:25:16
ATUALIZADO EM: 03/07/2018, 12:30:18

zoom_out_map
Gui Sampaio/Divulgação

O maior diretório para fotógrafos e videomakers de casamento da América Latina, o Inspiration Photographers, agora tem um paraense na sua lista. É o fotografo Gui Sampaio, profissional que trabalha há dez anos como repórter fotográfico, cinco deles dedicados ao ramo de casamentos.

“Cria uma referência em termo de valor e tem um peso grande. Posso mostrar para o meu cliente que sou um profissional credenciado em nível mundial. E a partir de agora começo a participar de concursos de fotografias promovidos pelo site”, comemora Gui.

A empresa cadastra os melhores fotógrafos do mundo e é aberta a todos os profissionais que querem inspirar noivas e fotógrafos e elevar a fotografia e vídeos de casamento ao mais alto nível, e tem critérios rigorosos. O fotógrafo precisa se cadastrar, ter um site só com fotografias de casamento, fanpage e Instagram. O autor manda cinco fotos que considera capazes de servir de inspiração para outros profissionais.

“Eles analisam vários critérios: momento, luz, emoção, enquadramento e conteúdo. Meu critério foi a emoção, eu criei um direcionamento para a minha fotografia ficar espontânea e com emoção”, contou Gui.

A partir dessa seleção, o fotógrafo passa a ter um página dentro do site com sua trajetória, dados e as cinco imagens que o levaram a ser selecionado para o grupo. “Recebi a notícia há um mês, fiquei feliz e era uma coisa que eu queria muito”, conta Gui, empolgado.

O site tem como objetivo também projetar os membros nacional e internacionalmente através de premiações. “Ela cria uma motivação a estudar mais e sempre procurar melhorar mais. É uma motivação e reconhecimento do trabalho”, finaliza Gui.

Junto da natureza selvagem

Fotografando há nove anos, João Paulo Guimarães ficou entre os 100 melhores fotógrafosno concurso mundial 35 Awards 4th Internacional Annual Photo Award (Foto: João Paulo Guimarães) 

Outro fotógrafo paraense que também foi destaque recentemente foi João Paulo Guimarães, selecionado entre os 100 melhores fotógrafos no concurso mundial 35 Awards 4th Internacional Annual Photo Award, nas categorias regionais.

“Para mim foi muito bacana ter sido selecionado porque é muita gente do mundo todo. São milhares de pessoas e há muitos profissionais maravilhosos. Estar lá, entre os 40 na categoria Brasil de ‘vida selvagem’ me dá mais confiança e certeza da profissão que escolhi”, diz João.

Formado em Publicidade e Propaganda e fotografando há 9 anos, João Guimarães sempre que podia se dedicava a fotografar em Abaetetuba, Barcarena e Belém, do ponto de vista artístico, além de realizar trabalhos comercial em eventos e ensaios. Mas foi após ganhar um concurso fotográfico em 2015 pela Marinha que ficou sabendo da Operação Proantar, na Antártida. “Aí comecei meu namoro com eles (risos). Fiz um projeto e ele foi aprovado”, conta o fotógrafo.

Ele seguiu junto com a tripulação da Marinha do Brasil para a Antártida para fotografar a 37ª Proantar, operação que acontece desde a década de 1980, onde a Marinha do Brasil dá suporte pra várias estações e pesquisadores do mundo todo, de países como Polônia, Argentina, Chile, Alemanha, Rússia e China. Por lá, ele ficou um mês em trânsito no navio Ary Rongel e na Estação Antártica Comandante Ferraz. Quando retornou, se inscreveu em alguns prêmios nacionais e internacionais. “O 35 Awards é um prêmio internacional com várias categorias e a seleção é feita por fotógrafos profissionais, além dos próprios participantes que votam também”, explica.

Atualmente, o fotógrafo se diz apaixonado pela fotografia de arquitetura e vem exercendo essa paixão na revista “Ponto Design”, onde trabalha num projeto de registro da arquitetura colonial histórica de Belém. Mas tem planos de voltar em janeiro à Antártida para passar seis meses.

“Possivelmente esse novo projeto vai me levar mais longe no continente. Mas ainda estamos conversando com a Marinha e as outras estações de pesquisa”, adianta João Guimarães.

Como convidado da Marinha, ele já participou do Projeto Rondon, em 2013, na cidade de Portel. Já ganhou os prêmios Almirante Barroso, em 2015, Brasília Photo Show 2015 e Prêmio de Jornalismo e Turismo Comendador Marquês dos Reis, na categoria Instagram, em 2016.

(Aline Rodrigues/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment