NOVA EDIÇÃO

Raymundo Sobral relança guia bem-humorado do Ver-o-Peso

POSTADO EM: Domingo, 03/06/2018, 11:12:56
ATUALIZADO EM: 03/06/2018, 11:12:56

zoom_out_map
Rogério Uchoa

Tudo o que existe de melhor e mais representativo do maior cartão postal de Belém, o Ver-o-Peso, mas descrito com muito bom humor. Foi com essa proposta que o jornalista Raymundo Mário Sobral escreveu o “Ver-o-Peso de Bolso – Guia Anedótico e Prático do Mundão Veropa”, que ele relança neste domingo, às 18h. com sessão de autógrafos no Estande do Escritor Paraense na Feira Pan-Amazônica do Livro. 

Décimo livro lançado por Sobral, o “Ver-o-Peso de Bolso” traz nada menos do que 200 itens que ele levou cerca de três anos para sistematizar, contando com o conhecimento dos vendedores do Ver-o-Peso, como a dona Bete Cheirosinha. “Não tem como colocar tudo que é aquele mundo, então fui em cada setor encontrar o que tem de mais representativo”, diz Raymundo Sobral, o famoso “Comendador da Ordem do Macaco Torrado”, que assina no Você a coluna “Jornaleco”, publicada às quartas e sábados. 

No guia, explica o jornalista, cada item é descrito pelo nome, para que serve, o modo de usar, mas sempre com uma anedota ou história envolvendo o produto. Uma mão na roda para os visitantes que querem conhecer a feira de uma maneira inusitada e divertida, ou para quem quer redescobri-la pelos olhos de quem não perde a chance de uma boa piada. “Ali aprendi sobre produtos que eu nem sabia que existia. O mesmo aconteceu em outros setores como o de frutas, e em cada um deles, os vendedores foram me ensinando o nome, o uso”, disse Sobral durante o lançamento do livro, realizado com financiamento de amigos e admiradores. 

O “Ver-o-Peso de Bolso – Guia Anedótico e Prático do Mundão Veropa” tem capa assinada por A. Torres, do DIÁRIO, prefácio poético de Antônio Juraci Siqueira e pósfácio de uma das mais famosas personagens criadas por Sobral em seu “Jornaleco”, a Dona Cotinha.

(Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment