DOMINGUEIRA

Thiado Martins e Dilsinho cantam com Sorriso Maroto em Belém

POSTADO EM: Domingo, 15/04/2018, 12:02:11
ATUALIZADO EM: 15/04/2018, 12:02:11

zoom_out_map
Vitor Branco/divulgação

A carreira do Sorriso Maroto impõe respeito. Com 20 anos de estrada recémcompletados, o grupo se consolidou no rico palco do samba e pagode brasileiros, fazendo música popular com uma pegada romântica e uma energia de bom astral. Foi assim que conquistou, desde o primeiro disco lançado, “Sorriso Maroto”, de 2001, a aprovação do público, que trouxe consigo ao longo da trajetória.

Até mesmo nos momentos difíceis, como o atual, com o afastamento por tempo indeterminado do vocalista Bruno Cardoso, em tratamento de uma pneumonia e uma miocardite. Em decisão conjunta, a banda decidiu seguir com a agenda de shows mesmo assim. E é tão querida também entre os colegas que logo surgiu o projeto “Todos Cantam Sorriso”, com vários parceiros se revezando no palco para cantar os sucessos do Sorriso. Hoje, o grupo toca em Belém, no Marine Club, no Sorriso Sunset. Ao lado de Cris Oliveira (percussão e vocal), Sérgio Jr (violão e vocal), Vinicius Augusto (teclado e vocal) e Fred (percussão), quem cobre a ausência de Bruno é o ator e cantor Thiago Martins e também o cantor Dilsinho. Os paraenses do Nosso Tom fazem a abertura.

RESPONSABILIDADE QUE DÁ ALEGRIA

Parceiro do Sorriso Maroto de outros carnavais, Thiago Martins é o único que estará em todos os shows do projeto “Todos Cantam Sorriso”, que conta com a parceria de vários amigos da banda para cumprir a agenda de shows, como Péricles, Mumuzinho e Thiaguinho. Junto com ele, um dos novos nomes do pagode, Dilsinho, já avisou ao público de Belém que não faltarão sucessos no encontro deste domingo.

Thiago Martins mostra a interação com a banda. (Foto: Vitor Branco/divulgação)

Para Thiago, que já tinhaparticipadorecentemente dos shows de gravação do DVD do grupo, a missão vem com responsabilidade, mas também com alegria. Confira a entrevista que o ator e cantor concedeu ao Você.

P Os fãs do Sorriso Maroto ainda se sentem comovidos com a ausência de seu vocalista. Como tem sido assumir a responsabilidade dos vocais da banda?
R É uma responsabilidade muito grande, até porque eu estou à frente do maior grupo de samba do Brasil. Além de ser um grande desafio, realmente é muito prazeroso estar com o Sorriso neste momento. A gente sabe que é um momento delicado para o grupo, principalmente para o Bruno, mas é bom a gente deixar claro que ele vem se recuperando muito bem. Eu adorei o convite e aceitei de cara porque o Sorriso Maroto pensou nos fãs e nas pessoas que fazem o Sorriso ser esse sucesso há 20 anos. Então, não tinha como negar.

Além de ser fã e amigo do grupo, tenho uma relação de amizade com o Bruno e não poderia deixar o grupo na mão neste momento. Estoumuito feliz! Acho que é um momento único na carreira, participar deste projeto e viver esse dia a dia do grupo. Espero continuar levando a música do Sorriso para o Brasil inteiro e vou fazer de tudo, o possível e o impossível, para que a música chegue em todo mundo.

P E o que o público pode esperar do show em Belém neste domingo?
R Todos os sucessos, comcerteza. Acho que a gente vai se emocionar, vai sorrir, vai cantar... Até porque estamos falando de Sorriso Maroto e quando falamos de Sorriso é lágrima na voz, vivência e história! Acho que vamos fazer uma grande festa em Belém, com certeza!

P Você já tinha alguma ligação com a música do Sorriso Maroto antes desse convite?
R Já tinha uma ligação ótima com o Sorriso. Como eu disse, sou amigo da banda e também participei do DVD deles. Tenho uma história musical bem afinada com eles porque o Sorriso Maroto era um dos grupos que mais tocava no Vidigal. Eu cresci escutando e tenho um carinhomuitoespecialporeles.

P E como tem sido essas férias da TV desde o fim da novela “Pega Pega”? Além do Sorriso, você tem se dedicado a outros projetos musicais?
R Bom, as férias vêm sendo ótimas (risos)! Mas em 2018 a dedicação total é na música. Este ano não faço novela. Estou fazendo uma participação em “Carcereiros” (série baseada em livro de Drauzio Varella que estreou ano passado na plataforma de streaming Globo Play), mas vou viver de música e me dedicar ao meu disco, ao meu projeto e ao Sorriso Maroto.

Bruno Cardoso conversa com o público ao vivo, pelo telão. (Foto: Vitor Branco/divulgação)

P Vimos que você vai estar na segunda temporada de “Carcereiros”. Quando você começa as preparações para essa volta à televisão e como está sua expectativa para a série?
R As preparações já começaram e junto com elas as gravações: são cinco diárias apenas, mas eu estou muito feliz por fazer um personagem desafiador e voltar para a televisão, mesmo tendo feito um personagem complexo como o Júlio, de “Pega Pega”. Mas estou bem feliz!

(Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment