COMEMORAÇÃO

Programação para as mulheres, e com mulheres, para o final de semana

POSTADO EM: Sexta-Feira, 09/03/2018, 09:07:42
ATUALIZADO EM: 09/03/2018, 09:07:42

zoom_out_map
Divulgação

Sabe aquela música “Que falta eu sinto de você, que falta que faz um xodó...”? A lembrança que vem de imediato é que a música é de Dominguinhos. Certo? Sim, mas pouca gente se lembra que a composição é uma parceria dele com Anastácia, sua ex-mulher e parceira em outras tantas músicas do sanfoneiro. Foi pensamentos como esse, conta a musicista Carla Cabral, que acabaram permeando o trabalho que ela e as cantoras Carolina Araújo e Karen Tavares na escolha do repertório do show “Em Cada Canto uma Esperança”, não à toa nomeado em referência à composição de dona Ivone Lara. Apresentado ontem em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, abrindo temporada na Casa do Fauno, o show volta a ser apresentado no domingo, desta vez na Casa D’Noca, com participações especiais das cantoras Patrícia Bastos e Flávia Anjos. 

“O mais bacana é que quando a gente selecionou o repertório se deu conta de que tem muitas músicas que identificamos como sendo de mulheres, Teresa Cristina, Ivone Lara, que a gente sabe que são compositoras, mas que há muitas outras em que às vezes a gente passa batida. Caso de ‘Eu Só Quero um Xodó, em que a gente esquece de falar que Dominguinhos compôs com a Anastácia. A gente naturamente canta muitas músicas que são de mulheres e que a gente não sabe”, diz Carla.
“Em Cada Canto uma Esperança” reúne canções que as três já estavam acostumadas a interpretar, como “Zé do Caroço” (Leci Brandão), “Cabide” (Ana Carolina), “Fim de Caso”(Dolores Duran) e “Me Erra” (Adriana Calcanhoto), além de composições autorais como “Perdoa” e “Sonhos Vãos”, ambas parcerias de Carla com Marcelo Ramos. E claro, de Ivone Lara.

“Foi muito importante pra gente destacar o trabalho de Ivone Lara nesse show porque foi muito difícil para ela se assumir compositora. Ela sofreu muita resistência dos homens. E a gente queria comemorar o Dia da Mulher, mas com uma reflexão importante, queremos fazer com que o público ouça de outra maneira as músicas que já conhece e reconheça as mulheres que estão por trás delas, como a Ivone, que é uma das figuras mais representativas. Não dá para fazer um show com músicas compostas por mulheres sem falar de Ivone Lara”, pontua Carla Cabral. 

No show, Karen e Carolina dividem os vocais e Carla toca cavaquinho. Elas contam com Marcelo Ramos no violão 7 cordas e Amaral no pandeiro, além das participações especialíssimas da amapaense Patrícia Bastos e de Flávia Anjos, anfitriã da Casa D’Noca. “A Patrícia é um cantora talentosíssima, muito premiada, com cinco discos lançados. E uma irmã para mim, trabalhamos juntas há algum tempo. Ela mora em São Paulo, mas quando soube que estaria em Belém, pedi que participasse. E a Flávia está sempre com a gente, é responsável pela união dessa turma toda, também tem um trabalho de samba”, diz Carla, anunciando que ainda este mês o show volta a ser apresentado na Casa do Fauno, com dias ainda a confirmar.

Bem brasileiras

Show “Em Cada Canto uma Esperança”, com Carolina Araújo, Karen Tavares e Carla Cabral 
Quando: Domingo, 11, às 18h.
Onde: Casa D’Noca (Trav. Nove de Janeiro, 1777 – São Brás)
Quanto: R$ 15
Informações: (91) 3229-1792

 Roberta Spindler (Foto: Divulgação)

Elas na literatura

A maioria do público de leitores no Brasil é de mulheres. Mas elas ainda são minoria entre os escritores e suas obras não são tão divulgadas quanto as dos homens. É o que leva o Sooda Blog, especializado em literatura, a promover a terceira edição do “Darklove Day – a Força Feminina na Literatura”, em parceria com a Darkside Books, para dar visibilidade a obras escritas por mulheres, especialmente na fantasia, terror e ficção cientifica.

A programação é formada por duas mesas de debates. A primeira delas com a presença de escritoras paraenses que relatarão suas experiências no mercado literário. Já a segunda mostrará o funcionamento do clube de leitura voltado para o incentivo de obras escritas por mulheres. O evento também mostrará vídeos de autoras e tradutoras falando sobre seus trabalhos.

- 16h – Relato de experiências: mulheres escritoras. Mediação: Rafael Lutty. Com Roberta Spindler, autora de “Contos de Meigan”, “A Torre Acima do Véu” e “Heróis de Novigrath”; Giuliana Murakami, ganhadora do Prêmio Fox - Empíreo de Literatura com a obra “Guardiões do Império”; Juliana Dias, autora de “A Belém das Mulheres”; e Clara Gianni, autora independente, com contos publicados em antologias.
- 17h - “Vamos ler mais mulheres?”. Bate-papo com as mediadoras do Clube do Livro “Leia Mulheres” - Josiane Melo, Pamela Raiol e Pamela Soares 
- 17h40 -Darklove – Painel de autoras de fantasia, terror e ficção científica publicadas pela Darkside Books
- 18h40 - Depoimentos de autoras nacionais 

Quando: Domingo, 11h, 16h
Onde: Livraria Saraiva do Boulevard Shopping (Av. Doca de Souza Franco)
Quanto: Entrada franca

Juliana Sinimbú (Foto: Divulgação)

Das sereias ao amor

A paraense Liège abre hoje a programação do Teatro do Sesi em homenagem ao Dia da Mulher. Ela sobe ao palco com o show “Liège e o Canto das Sereias”, com participação de Keila Gentil, Lívia Mendes e grupo de carimbó “As Tamboiaras”. Produzindo seu primeiro álbum cheio, Liège tem como marca registrada a mistura da música popular brasileira contemporânea, os ritmos amazônic-os, o pop e rock. 

No sábado, 10, o palco será da cantora paraense Juliana Sinimbú, que apresentará ao público o disco “Sobre Amor e Outras Viagens”, com direção artística e musical da própria Juliana em pareceria com Arthur Kunz, baterista da banda Strobo. “Esse trabalho aborda diferentes formas de amor e as viagens que naturalmente fazemos por causa dele”, explica Juliana. A cantora Bruna Magalhães, compositora e multi-instrumentista paraense de 18 anos que chamou atenção divulgando seus vídeos pela internet, faz o show de abertura. 

Show “Liège e o Canto das Sereias”
Quando: Hoje, às 20h 
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (meia)

“Sobre Amor e Outras Viagens”, show de Juliana Sinimbú
Quando: Sábado, 10, a partir das 20h 
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (meia)
Onde: Teatro do Sesi (Av. Almirante Barroso, 2540, esquina com Dr. Freitas)
Informações: (91) 3366-0971 / 0972 e www.sesipa.org.br 

Mês Cloris Figueredo 

No Núcleo de Conexões Ná Figueredo, a programação de hoje tem roda de conversa “Gestão de Carreira na Música”, com as cantoras Sammliz, Gláfira Lobo e Camila Barbalho, e a produtora cutural Renée Chalu. No sábado, a conversa é sobre “Moda na Amazônia”, com participação de Clóris Figueredo e Kátia Fagundes (Da Tribo) entre as convidadas. A programação encerra com um desfile de marcas locais e show da banda Farofa Tropikal.

Conversa “Gestão de Carreira na Música”
Quando: Hoje, 16h às 18h30
Quanto: Aberto

Conversa “Moda na Amazônia” e desfile de moda
Quando: Sábado, das 16h às 20h30
Quanto: Aberto

Show Farofa Tropikal
Quando: Sábado, das 20h30 às 22h
Quanto: R$ 10

Onde: Núcleo de Conexões Ná Figueredo (Av. Gentil Bittencourt, 449) 
Informações: (91) 3212-3421

Mulheres bambas

Dez cantoras e musicistas do Pará estarão no projeto “Rainha do Samba”, de Lourdinha Bezerra, neste domingo, 11, numa homenagem às mulheres. Marisa Black, Nega Ro, Cris Mattos, Marta Mariana, Rosalina, Rafaela Travassos, Claudinha, Márcia Barbosa, Vera Salgado, Bia do Cavaco, Ana Waughon, Wanda Bittencourt, Rosa Kawage, Socorro Bentes e Tia Socorro do Morro são presenças já confirmadas para mostrar que elas também são bambas.

Quando: Domingo, 11, às 16h.
Onde: Fundo de Quintal (Trav. Enéas Pinheiro, 236, entre Pedro Miranda e Antônio Everdosa- Pedreira)
Informações: (91) 98125-4812

Criativas 

O documentário “Criativas”, do cineasta Alexandre Baena, será exibido em sessão especial hoje, às 14h30, e segue em cartaz no Líbero Luxardo até dia 21, dentro do projeto “Janelas”. Filmado no Pará, São Paulo, Porto Alegre, Lisboa, Aveiro, Paris, Sarcelles e Milão, o filme aborda o processo criativo de cinco mulheres em suas áreas de atuação: a estilista e professora Graziela Ribeiro, a fotógrafa Walda Marques, a atriz e diretora de teatro Wlad Lima, a artista plástica Elieni Tenório e a publicitária e editora Karla Nazareth.

Quando: Hoje, às 14h30
Onde: Cine Líbero Luxardo (Centur – Av. Gentil Bittencourt, esquina com Rui Barbosa - Nazaré)
Quanto: Entrada franca

(Aline Monteiro/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment