JAMES GUNN

Diretor de 'Guardiões da Galáxia' é demitido após comentários polêmicos

POSTADO EM: Sábado, 21/07/2018, 15:51:46
ATUALIZADO EM: 21/07/2018, 15:51:46

zoom_out_map
Reprodução

A Disney cortou o diretor James Gunn do terceiro filme da franquia “Guardiões da Galáxia”, após mensagens ofensivas publicadas na plataforma Twitter há alguns anos.

Os conteúdos foram resgatados por sites conservadores, que mostram os tuítes de Gunn fazendo piada com estupro, pedofilia e aids, em 2008 a 2011.

“Embora já tenha se passado muito tempo, entendo e aceito as decisões adotadas hoje. Mesmo muitos anos depois, assumo toda a responsabilidade pela maneira como me comportei à época. As minhas palavras de quase uma década atrás foram, nesse momento, erros totalmente fracassados e desafortunados para ser provocador. Lamentei (as mensagens) durante muitos anos desde então, não só porque eram estúpidas, nada divertidas, extremamente insensíveis e certamente não provocadora como esperava, mas porque não refletem a pessoa que sou ou fui durante um tempo”, afirmou Gunn após a demissão, em um comunicado público.

Apesar dos tuítes do diretor terem sido apagados, um perfil na referida plataforma expuseram cada um deles. Em uma das mensagens, James diz: “Rir é o melhor remédio. Por isso eu dou risada de pessoas com aids”.

James Gunn dirigiu os dois filmes de “Guardiões da Galáxia”, da famosa Marvel Studios, e estava previsto para comparecer esta semana na convenção anual Comic-Con, em San Diego. O terceiro filme da franquia está previsto para estrear em 2020.

(Com informações do Veja)

LEIA TAMBÉM



COMENTÁRIOS mode_comment