GERSON NOGUEIRA

Leia a coluna de Gerson Nogueira deste domingo, 22: A luz nasce da escuridão

POSTADO EM: Domingo, 22/04/2018, 12:05:16
ATUALIZADO EM: 22/04/2018, 12:05:16

zoom_out_map
Wagner Santana

Quando as dificuldades são grandes, a melhor saída é aplicar a fórmula da simplicidade. Foi exatamente o que o Papão fez, na sexta-feira à noite, ao enfrentar um Londrina que se apresentou fechado e bem compactado, chegando o oferecer perigo em vários momentos do primeiro tempo. Curiosamente, o gol da vitória alviceleste chegou quando a luz voltou à Curuzu depois de 30 minutos de parada e a jogada foi finalizada à moda antiga, com cruzamento vindo da linha de fundo.

Antes da interrupção da partida, aos 29 minutos, o Londrina tinha mais posse de bola e jogava à vontade, ditando o ritmo do jogo. A paralisação poderia ter esfriado os ânimos das equipes, mas o PSC agiu de forma diferente. Voltou mais plugado e chegou ao gol explorando um apagão na zaga paranaense. Moisés aproveitou espaço aberto pela esquerda e foi até o fundo para cruzar. O goleiro espalmou e Mike mandou para as redes.

Os mais supersticiosos irão dizer que a queda de energia foi determinante para que a partida tivesse o desfecho que teve. Os céticos dirão que o nível de concentração abriu o caminho para o triunfo. Fico com a segunda tese.

A Série B tem como principal característica o equilíbrio entre os times. As oportunidades de gol são escassas. Por isso, goleadas são acontecimentos raros. O Papão deste começo de campanha está jogando conforme o receituário da competição, aproveitando as mínimas chances para vencer.

Na etapa final, com a tranquilidade advinda do placar favorável, o técnico Dado Cavalcanti resolveu corrigir os problemas do meio-campo.

Com o esquema 3-4-3 usado em Campinas (e, antes, na final do Parazão contra o Remo), o PSC ficou mais firme atrás, mas sem vida inteligente na meia-cancha. Situação agravada pela ausência de Pedro Carmona, cuja função de articulação foi entregue a Carandina e Renato Augusto. Obviamente, os volantes não executaram esse papel.

Graças a essa facilidade, o Londrina levou a melhor nas ações da primeira meia hora da partida, pois tinha total liberdade para sair de seu campo e chegar à frente, justamente o que o PSC não podia fazer.

Com a vantagem no placar, Dado decidiu promover a entrada de Alan no lugar de Renato. O armador impulsionou o time rumo ao ataque, estabelecendo finalmente uma dinâmica de ligação e troca de passes com os atacantes. O placar não foi mais alterado, porém a presença de um meia de ofício obstruiu a passagem do Londrina pelo meio, dando ao confronto um grande equilíbrio no tempo final.

Nas entrevistas pós-jogo, o técnico mostrou cautela em comentar o trabalho do jovem Alan, mas admitiu que a deficiência criativa travou o time e a entrada do meia corrigiu satisfatoriamente o problema.

Treinadores costumam ter dificuldades em abraçar o novo, principalmente quando se trata de jogador regional. Alan é da base do PSC, disputou o Estadual pelo Bragantino e foi integrado ao elenco, mas ainda não é visto como peça de confiança de Dado, que contra o Londrina arriscou muito ao entregar missão tão importante a dois volantes. 

Como no fim das contas tudo deu certo, pode-se dizer, como ensinou Mestre Gilberto Gil, que a luz nasce da escuridão. Nunca essa sentença poética foi tão verdadeira.

Blog campeão completa 9 anos, com 7,6 milhões de acessos

Com mais de 7,6 milhões de visitas e 13.300 seguidores fixos, o Blog do Gerson Nogueira chega a nove anos de existência, consolidado como espaço dedicado a jornalismo de opinião, futebol, viagens, música e arte pop em geral. Não houve mudança no formato e o conteúdo continua fiel ao que foi estabelecido logo na estreia do blog, a exatos nove anos – no dia 20 de abril de 2009.

A data é marcante porque são nove anos de trabalho ininterrupto, com raras folgas, dedicação total à missão de informar, compartilhar ideias e conhecimento, sempre buscando oportunizar o debate democrático e construtivo.

No universo multifacetado da internet, nem sempre é fácil manter tamanha regularidade. Cuidar de um blog é algo que requer disciplina, paciência e tempo. Além de conteúdo exclusivo, o espaço disponibiliza uma seleção editada de textos e artigos compatíveis com a linha editorial buscada.

A luta permanente é para alcançar e satisfazer pelo menos parte das ambiciosas pretensões iniciais, tanto no aspecto jornalístico quanto no âmbito da busca de conhecimento e de engajamento político-social.

Sempre quis abrir um boteco virtual litero-musical-boleiro-cinéfilo, democrático, mas com perfil ideológico de esquerda – aviso que está afixado logo à entrada do blog. 

Antes de ganhar coragem para botar no ar um blog, pensei bastante, hesitando sempre pelo receio de ficar pelo meio do caminho. Afinal, a vida média de blogs no Brasil e no mundo não chega a dois meses. Felizmente, vencemos a estatística funesta.

De 2009 para cá, tivemos duas Copas do Mundo (ambas com cobertura in loco, acompanhadas com informações exclusivas para seguidores e baluartes do blog), dois papas, filmes de calibre diverso, livros quase bons e outros nem tanto, além de muito roquenrou. O rock, por sinal, é uma das bandeiras inalienáveis do blog que não tem vergonha de ter bandeiras.

Não tem tarefa fácil, visto que blogs raramente têm provimento publicitário, mas afinal quem falou que seria moleza? Apesar das sombras recentes no horizonte, a crítica continua a ser exercida intensamente, sem tergiversações. Até porque, como diria Che, importante é não perder a ternura jamais.
De toda sorte, posso assegurar que o aprendizado e a convivência com tantas pessoas dos mais diversos lugares do mundo são inestimáveis. Obrigado a todos e vida longa ao blog campeão!

Bola na Torre

Guilherme Guerreiro comanda a atração, a partir das 21h, na RBATV, tendo Giuseppe Tommaso e este escriba de Baião na bancada. Tudo sobre os jogos da dupla Re-Pa nas séries B e C.

O programa também vai prestar homenagens ao aniversário de 90 anos da Rádio Clube do Pará, que é comemorado neste domingo.



COMENTÁRIOS mode_comment